Manutenção de carros: como se tornar referência no mercado de troca de óleo

Com a recuperação lenta da economia, é importante observar de perto o que acontece com o mercado. Para sua empresa tornar-se referência em manutenção de carros, é preciso uma combinação de elementos, tais como: gerir bem os colaboradores,  conhecimento aprofundado sobre os produtos dos fornecedores, inovar na abordagem com os clientes, oferecer benefícios e, claro, manter sempre a boa e velha confiança, que nunca sai de moda.

Se diferenciar nesse cenário é difícil e ainda tem alguns pré-requisitos: a gestão eficiente de finanças, marketing e fluxo de trabalho.

Formulamos 3 dicas para você se tornar referência em manutenção de carros.

Conhece seus clientes, mesmo?

Se você trabalha nesse segmento, sabe, melhor do que ninguém, o que dá certo e o que não dá no seu negócio, não é mesmo? Mas você sabe qual é o perfil dos clientes do seu empreendimento? O que eles valorizam na sua abordagem? Como eles chegaram até você?

Estudar periodicamente os perfis mais comuns dos clientes é mais do que supor o que eles desejam. O investigue a fundo e se antecipe às suas necessidades de forma assertiva.

Muitas empresas enfrentaram (ou vêm enfrentando) uma baixa significativa no volume do serviço de troca de óleo. Só que, mesmo adiando, a troca de óleo é obrigatória, e o volume de carros só aumenta a cada ano, garantindo a demanda nesse mercado. Você sabia, por exemplo, que o número de mulheres motorizadas cresceu mais de 30% nos últimos anos? E será que elas estão satisfeitas com sua loja, tanto quanto eles? Trabalhar bem com os nichos pode ser um diferencial com resultados acima do esperado.

Com essas mudanças constantes de consumo e quebras disruptivas em serviços, não pense que o seu não pode ser contaminado. Adiante-se. Se você se mantém com práticas iguais àquelas de antigamente, saiba que um pouco de inovação casa perfeitamente com o atual momento de incertezas. Adaptabilidade é fundamental.

Nós sempre batemos na tecla aqui no nosso blog que é necessário formar um cadastro de clientes, até mesmo com uma simples planilha. Se bem preenchida e utilizada, ela gerará uma lista de contatos quentes para que você possa avaliar a criação de ações, utilizando o telefone, WhatsApp, e-mail, SMS, Facebook, Instagram, e quaisquer outras plataformas onde o seu público estiver interagindo. Você pode perguntar a ele como prefere ser contactado, e registrar isso em sua planilha.

Outro exemplo: os pontos de vendas que atendem clientes de uma zona onde se encontram classes sociais mais elevadas também sentiram os efeitos da recessão. Esses estabelecimentos puderam conquistar os usuários, por exemplo, através de condições extremamente diferenciadas de pagamento, ao invés de dar descontos e diminuir a margem de lucro. Para isso, precisaram se adaptar com enorme agilidade.

Clientes internos, os reis do negócio

Estar atento às mudanças de comportamento e adotar melhorias constantemente é um desafio para todos. Ainda mais quando os próprios clientes internos, os vendedores e funcionários, resistem às mudanças.

Por isso, dar o exemplo adotando práticas e ferramentas eficazes de gestão, conhecer seu funcionamento e incentivar sua utilização correta são passos importantes que devem ser sempre revisitados.

A otimização da gestão das oficinas de manutenção de carros faz com que os colaboradores, inconscientemente, adotem a cultura da eficiência, que evita o comodismo e o retrabalho. Os clientes internos representam sua loja, e também devem ser motivados e recompensados pelo seu desempenho. Eles são fundamentais para o crescimento do negócio.

Pense em formas de engajar a equipe, por exemplo, formulando um programa de pontos para a bonificação do bom desempenho. Essa é uma das formas de deixar bem claro o que é valorizado e o que gera resultados no negócio.

Gestão da loja: isso sempre pode melhorar

A gestão, quando bem feita, acaba servindo como um cartão de visitas para o estabelecimento. Quem vê de fora percebe que a eficiência está presente, e isso aumenta o índice de confiança do consumidor.

Atualmente, perseguir meios de personalizar os atendimentos é uma das formas mais indicadas de fidelizá-los. Softwares de gestão ou planilhas de excel já deixam um histórico de cada interação com a clientela. Assim, você poderá extrair informações em longo prazo, percebendo em números a quantidade de mulheres/homens, jovens/adultos/idosos e seu perfil de consumo. E ainda poderá buscar comparar seus dados com os de seus concorrentes, revelando a conjuntura em que você se insere.

Nesses softwares, podem ser agregadas informações tais como os produtos adquiridos e os serviços contratados, calculando o tempo de vida dos clientes e melhorando os cálculos do fluxo de caixa. A partir daí, é possível incrementar o marketing: você pode criar um cadastro e fornecer um atendimento customizado que surpreenda. Envie uma mensagem informando que o período de troca de óleo já chegou, oferecendo um desconto especial, por exemplo.

Ao levar seus consumidores a sério, demonstrando novidades e melhorias, você cria um ambiente de trabalho mais desafiador e estimulante. O de ficar acima da média dos seus concorrentes é percebido como um caminho livre para que você seja referência. Em nosso post sobre “11 passos para serviços automotivos eficientes” apresentamos mais algumas dicas especiais para te ajudar.

E você, o que tem feito para incrementar seu atendimento?

Se esse post ajudou você, conte para a gente!

Guia Havoline Texaco

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

3 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *