Plano de Manutenção Preventiva: como elaborar um eficiente e com foco em resultados

Quer reduzir os custos operacionais e ainda lucrar mais com sua frota? Veja como um bom plano de manutenção preventiva pode ajudar!

Indispensável em qualquer setor técnicoque faz uso de maquinário, um plano de manutenção preventiva necessita constantemente de ajustes e cuidados específicos. Mas como um plano de manutenção preventiva pode reduzir os custos com essas manutenções obrigatórias?

O desgaste dos veículos da frota é um problema que existe e não pode ser contornado. Por essa razão, existem os diversos tipos de manutenção e profissionais habilitados para cada uma.

Em nosso blog, já falamos acerca dos tipos de manutenção para sua frota.

No artigo a seguir, você verá a importância de um plano de manutenção preventiva constante e programado. Mostraremos como essa atividade é essencial na estratégia de redução dos custos operacionais de sua frota.

Esperamos que você aprecie a leitura! E não deixe de comentar ao final do texto, dizendo se esse artigo ajudou ou se você já pratica a manutenção preventiva em sua frota.

Uma ótima leitura!

Aprenda a elaborar e implementar um plano de manutenção preventiva em sua frota

A deterioração e desgaste dos componentes mecânicos do motor  de sua frota irá  acontecer, não importa o que você faça.

Tendo isso em mente, é indispensável ter um bom plano de manutenção preventiva que ajude a manter a integridade dos equipamentos pelo maior tempo possível.

Um plano de manutenção preventiva eficiente busca manter seus veículos funcionando de maneira plena, pelo maior tempo possível. Sua frota precisa rodar, estar nas ruas e estradas, e não em uma oficina com uma parada não programada

É preciso entender que elaborar um plano de manutenção preventiva eficiente, é uma medida estratégica para o negócio, pois busca reduzir custos maiores que podem ser evitados.

“É melhor prevenir que remediar”, diz o ditado. E quando se trata de gestão técnica da frota, ele não poderia ser mais verdadeiro.

Os 3 diferentes tipos de manutenção

Basicamente, existem três diferentes tipos de manutenção de frota. Saber quais delas escolher é uma decisão estratégica que irá refletir diretamente nos seus custos.

dicas para reduzir consumo de combustivel

Manutenção corretiva

A manutenção não significa exatamente “conserto”. Ela está mais ligada à ideia de “manter o estado inicial de algo”.

Por isso que a manutenção corretiva já é esperada nos veículos com um grande quilometragem. Mas o ideal é que ela seja evitada.

Ela ocorre normalmente em frotas onde não existe um bom plano de manutenção preventiva.

Os custos de uma manutenção corretiva são mais altos, se comparados à preventiva. Ela envolve troca de peças, mão de obra especializada e o custo de manter o veículo parado na oficina em momento não programado.

O alto custo da manutenção corretiva afeta diretamente o desempenho logístico e financeiro do negócio.

Manutenção preditiva

A função da manutenção preditiva é antecipar problemas nos veículos, através da coleta periódica de dados do veículo ou equipamento por monitoramento realizado por tecnologia aplicada e de ponta.

É um tipo de manutenção que requer um alto investimento, em contrapartida mostra-se bastante eficiente na redução de custos. Isso porque pode antecipar problemas mecânicos, evitando grande parte das manutenções corretivas.

Sua execução requer investimento para aquisição dos equipamentos específicos e contratação de mão de obra especializada.

Manutenção preventiva

Em termos de custo-benefício é a mais fácil e eficaz alternativa quando falamos em manutenção de frota.

Isso porque prevenir danos é muito mais barato que consertá-los – no caso, a manutenção corretiva.

A recomendação ao aplicar esse tipo de manutenção à frota é criar e desenvolver um cronograma eficiente de checagem preventiva de toda frota – o plano de manutenção preventiva.

Faça uma listagem relacionada ao seu tipo de frota e siga à risca a checagem de cada um dos itens. Trabalhe especificamente em cada um destes elementos, com uma lista de checagem especial para cada um deles.

É importante criar e seguir um cronograma de manutenção fixo e programado. Ele deve constar em seu plano de manutenção preventiva, deve ser completo e cobrir cada etapa estabelecida  no plano.

Exatamente, o que é um Plano de Manutenção Preventiva?

O plano de manutenção preventiva é um conjunto de documentos que enumera os diversos tipos de atividades realizadas durante a manutenção preventiva.

Dentro desses documentos também deve estar arrolado a periodicidade com que as manutenções devem ocorrer, quais tipos de materiais e ferramentas serão utilizados, além da listagem dos profissionais responsáveis pelas manutenções.

O plano de manutenção preventiva serve como um roteiro de atividades a serem executadas durante as manutenções. Ele será lido por diversos profissionais, envolvidos nas tarefas. Dessa forma, é preciso que o plano seja claro, seguro, padronizado e de qualidade.

É importante lembrar que existe uma norma técnica da ABNT para manutenção de equipamentos em geral, a NBR 5462/1994 Confiabilidade e Mantenabilidade

Elaborando um Plano de Manutenção Preventiva eficiente

O plano de manutenção preventiva deve seguir uma ordem clara e lógica. Criá-lo em forma de roteiro facilita sua execução pelos diversos profissionais envolvidos. Mas é preciso estar atento aos diversos elementos e passos necessários para sua execução.

É preciso ter em mente que elaborar e desenvolver o documento do plano de manutenção preventiva não é uma tarefa difícil. Mas haverá desafios na sua implantação e nos cumprimentos de prazos e tarefas específicas.

Por isso, é importante que o gestor de frota tenha muito bem documentado os tipos de serviços necessários à manutenção preventiva, quais os colaboradores responsáveis pelas atividades e as datas de cada atividade.

Para elaborar um plano de manutenção preventiva eficiente, você pode seguir alguns passos que guiarão seu desenvolvimento e implantação:

1 – Levantamento de dados atuais

Inicialmente, é preciso fazer uma lista de todos os veículos e o histórico de manutenção de cada um. Isso é importante para definir prioridades dentro do planejamento.

2 – Checklist das principais manutenções

Tendo um roteiro de manutenção, o trabalho se torna mais rápido e preciso.

Faça um checklist dos principais itens a verificar em cada uma dessas áreas: Mecânica, Elétrica, Segurança e Lubrificação.

3 – Orçamento

Com base no roteiro e dados levantados, é importante determinar um orçamento para a execução das possíveis trocas e substituições que precisam ser realizadas.

Aqui devem ser contabilizados os materiais e peças a serem utilizados, possível contratação de novos profissionais para execução e software de gestão.

Verifique a realidade de sua empresa e crie o orçamento que leve em consideração o financeiro e os valores disponíveis para o setor.

4 – Cronograma do Plano

Com a aprovação do planejamento e do orçamento proposto, defina a frequência com que as revisões e manutenções devem ocorrer.

Estabeleça datas e quais atividades acontecerão em cada uma delas, os responsáveis e quais os veículos abrangidos em cada uma.

5 – Acompanhamento com Indicadores de Produtividade

Relatórios de acompanhamento devem ser elaborados ao final de cada etapa do plano de manutenção. É de responsabilidade do gestor definir quais serão os indicadores a acompanhar e quais devem constar nos relatórios.

É importante que sejam criados relatórios ao final de cada etapa, para analisar erros e acertos e em quais pontos a manutenção preventiva pode ser ainda mais assertiva, além de registrar claramente os gastos e o tempo médio de execução de tarefas específicas.

Conclusão

O plano de manutenção preventiva é uma medida que, além de trazer mais segurança e qualidade para o trabalho de seus motoristas, é uma decisão estratégica importante na redução de custos operacionais dentro do setor de transporte.

Aplicando esse planejamento, você determina exatamente os gastos com manutenção, podendo programar e gerir seus custos com mais precisão.

Quer outras dicas para uma melhor gestão de frota? Em nosso blog, você encontra mais conteúdos que podem te ajudar. Confira!

Redução de custos operacionais

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

3 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *