Viscosidade SAE: entenda o que significa essa sigla

Você já se perguntou o que significa a viscosidade SAE que aparece nas embalagens de óleo lubrificante?

A viscosidade SAE é uma informação importantíssima sobre o lubrificante. Entender seu significado é essencial para oferecer um bom serviço de troca de óleo.

A viscosidade é indicada pela classificação SAE e trata-se de uma das características mais relevantes ao escolher o lubrificante correto. Já escrevi outras vezes no blog sobre as siglas que podem confundir sua cabeça quando se trata de óleo lubrificante. No entanto, continuam surgindo dúvidas.

Procuro sempre responder todas as questões e sugestões que são deixadas através dos comentários. Então, resolvi preparar um conteúdo específico sobre o assunto para esclarecer os detalhes.

Se quiser aprender mais sobre como indicar o melhor óleo lubrificante para os seus clientes, leia esse outro post no blog.

Nesse post vou explicar sobre a sigla SAE e o que ela indica sobre o óleo que você vende. Então, confira o conteúdo a seguir e aprenda tudo o que você precisa sobre o assunto!

O que significa SAE

Aprenda o significado da sigla SAE e o que ela diz sobre o óleo lubrificante.

SAE é a sigla para a Society of Automotive Engineers, instituição responsável por publicar as normas que classificam as viscosidades dos óleos lubrificantes automotivos.

A viscosidade SAE é representada por letras e números. Se quiser entender melhor o que é a viscosidade e sua importância para o motor, leia esse outro post no blog.

Entenda como funciona a viscosidade do óleo lubrificante

A classificação de viscosidade SAE se divide em dois grupos: os monoviscosos (o SAE apresenta apenas um número, como por exemplo “30” ou “10W”) e os multiviscosos (representados por dois números, por exemplo, “10W-30”).

Os multiviscosos são o os mais utilizados no mercado atualmente. Isso porque têm a capacidade de ajuste da viscosidade às diferentes temperaturas operacionais do motor.

O primeiro número, 5W, indica a viscosidade em baixa temperatura que é crítica para a partida do motor. Quanto mais baixo este número, maior será a fluidez do óleo lubrificante em baixa temperatura o que proporcionará maior proteção nas partidas à frio, já que essa característica possibilita melhor circulação do óleo fazendo com que este alcance as peças críticas, principalmente as que se encontram na parte superior do motor, mais rapidamente.

Já o segundo número diz respeito a viscosidade em alta temperatura (por exemplo, 30 ou 40) que proporciona a formação de película adequada para uma boa lubrificação com o motor quente.

Em resumo, a multiviscosidade assegura a rápida lubrificação do motor nas partidas a frio, mesmo em temperaturas negativas, e protege o motor a medida em que a temperatura deste aumenta em função do próprio funcionamento. .

Cada veículo tem necessidades diferentes quanto a viscosidade, pois cada montadora desenvolve motores específicos, então é importante respeitar a recomendação do fabricante quanto ao óleo lubrificante ideal.

Por que a viscosidade SAE é importante?

Entenda a importância dessa característica para o aumento da vida útil do motor.

A viscosidade é crucial para que o óleo lubrifique o motor de forma apropriada. Como expliquei no tópico anterior, o produto precisa atender às demandas de cada carro. Cada projeto de motor demanda uma determinada viscosidade para que seu funcionamento seja otimizado.

Usar o lubrificante inadequado pode fazer com que o motor trabalhe mais e gaste mais energia para funcionar. Isso significa maior desgaste, maior consumo de combustível e, até mesmo, dano prematuro ao motor.

O óleo lubrificante automotivo também contém os aditivos apropriados e balanceados. Usar o óleo recomendado pelo fabricante ajuda a evitar desgastes, acúmulo de detritos e formação de borras e verniz. Ou seja, para um melhor desempenho e para estender a vida útil do motor, use sempre o óleo lubrificante com a viscosidade SAE adequada para o modelo.

Qual é o grau SAE de viscosidade ideal para o carro

Descubra como fazer a melhor recomendação de óleo lubrificante para seus clientes.

A melhor maneira de obter essa resposta é conferindo qual é a recomendação da montadora para o modelo.

Todos os motores passam por uma série de testes de desempenho antes de entrar no mercado. A partir desses testes é determinado qual o melhor produto para garantir o desempenho esperado do motor. Esses testes englobam tanto a viscosidade quanto os melhores aditivos para o carro. Por isso, respeitar a orientação do fabricante é o ideal.

Você pode verificar qual é o óleo lubrificante recomendado para o carro no Manual do Proprietário. Se não tiver o documento em mãos, não se preocupe: é relativamente fácil encontrar esses materiais na internet. Uma pesquisa rápida deverá ser o suficiente para encontrar a melhor opção.

Se o cliente decidir mesmo assim usar um óleo diferente do que consta no manual, recomende sempre uma opção com a viscosidade SAE próxima ao ideal para o modelo.

O primeiro número da viscosidade SAE nunca deve ser maior, e o segundo nunca deve ser menor do que o recomendado. Outra prática que deve ser evitada é usar um óleo lubrificante diferente do anterior sem drenar completamente o cárter e trocar o filtro de óleo. Isso vale também para clientes que estavam usando um lubrificante inadequado e pretendem voltar para o produto recomendado.

Quer aprender ainda mais sobre as características do óleo lubrificante e impressionar seus clientes? Leia esses outros posts no blog:

Agora você já sabe o que é viscosidade SAE e porque é tão importante para seus clientes. Ficou com alguma outra dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário no final da página para que eu possa respondê-la.

E, claro, continue acompanhando nosso blog. Sempre traremos novidades, dicas e informações importantes para sua oficina!

Guia Havoline Texaco

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

9 comments

  1. Márcio Sampaio de Almeida says:

    Boa tarde a viscosidades do óleo errada atrapalhar no desempenho do carro tenho uma palio 1.8 8 v ano 2009 deste de zero uso óleo 5w30 sintéticos hoje ela tá com 280.000 km e não baixa óleo nunca compleitei e nem fumaça nunca abri o motor dela nem pra tirar vazamento de óleo troco óleo a cada 10.000 km se eu trocar a viscosidade óleo 5w30 sintéticos pra 5 w40 vol ganhar mais compressão pro motor ou tem um óleo sintéticos de alta quilometragens

  2. Janete Carvalho Gonçalves says:

    Olá comprei uma maquina de cortar grama. No manual diz pra usar Óleo SAE 20w50 más não achei esta com a sigla SAE posso usar um que está escrito apenas 20w50 ????

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Janete boa tarde,

      A sigla SAE(Sociedade Automotiva dos Engenheiros) é ela quem classifica a viscosidade dos lubrificantes, essa informação pode e deve ser encontrada no rótulo do produto por exemplo de nosso produto Havoline Superior SAE 20W-50 API SL.

  3. Leonardo says:

    Boa tarde Delton. Comprei um Livina 1.6 2011 manual. O prorpietario anterior usava o oleo 10W 40 semsintetico. Minha duvida o Manual recomenda SAE API 5w30. Percebi que o carro frio ao dar a partida o motor eleva o giro e abaixa, porem se eu quiser sair imediatamente ao ligar o carro ele fica fraco, só quando eu dou uma acelerada ele estabilizar e fica normal. Pois para uma situaçao normal eu tenho que esperar alguns minutos para ele aquecer ou dar uma leve acelerada para sair se eu tentar sair logo ele ratia. Ja troquei filtro de Ar e combustivel limpei os Bico estou pensando em trocar as velas. Eu uso o oleo 10w 40 ACE API SN da marca ElF. Se eu mudar para o 5W 40 semisinteico eu vou ter uma partida mais rapida do motor aquecer e trabalhar mais rapido pela manhã? Ou tenho que esperar mesmo o carro aquecer para eu sair?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Leonardo,

      Usar um óleo de menor viscosidade facilita a lubrificação no momento da partida a frio, fazendo com que o lubrificante suba mais rápido e atinja a parte mais distante do cárter ou seja o cabeçote superior. Ou seja usar um SAE 5W-40 Sintético ao invés SAE 10W-40 Semissintético traz benefícios a lubrificação. Minha recomendação é o Havoline Ultra S PRO DS SAE 5W-40 API SN.

      Geralmente os fabricantes pedem no manual do proprietário que se espere pelo menos 30 segundos após a partida para dar início ao movimento, mas o que me parece é que o problema está mais relacionado com o combustível do que com o lubrificante. Os sintomas relatados são com Álcool ou Gasolina? Experimente trocar de local de abastecimento e observe o comportamento do veículo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *