Viscosidade do óleo: o que é e por que é importante?

SAE 5W-30, 10W-30, 15W-40. Essa numeração encontrada na embalagem dos óleos lubrificantes representa a viscosidade de cada produto. No entanto, não é todo mundo que consegue entender para que serve essa classificação: o que significam os números? E a letra “W”? E a sigla “SAE”?

É para responder essas perguntas que escrevemos esse post. Continue lendo e tire todas as suas dúvidas sobre o que é viscosidade do óleo lubrificante.

O que é viscosidade?

A viscosidade do óleo é uma das características mais importantes a se considerar na hora de escolher o melhor óleo lubrificante para o carro do cliente. Ela representa a fluidez que o óleo apresenta sob determinada temperatura. Nesse sentido os óleos mais viscosos são mais grossos, enquanto os menos viscosos são mais fluidos.

Na prática, a viscosidade funciona como uma faca de dois gumes: o produto tem que ser viscoso o suficiente para criar uma película protetora entre as partes do motor, mas não pode ser tão grosso a ponto de oferecer muita resistência ao movimento das peças.

A questão é que óleos lubrificantes mais viscosos exigem mais força para serem bombeados e fluem mais lentamente pelo motor. Os menos viscosos circulam com mais facilidade, permitindo uma lubrificação mais rápida e que alcança cada centímetro das peças. Essa excelente fluidez faz com que nenhuma parte se desgaste mais do que outra, diminuindo a necessidade de pequenas manutenções.

O que é SAE

SAE é uma sigla para a organização americana Society of Automotive Engineers ou Sociedade dos Engenheiros Automotivos. Essa instituição criou o parâmetro SAE para padronizar e classificar o grau de viscosidade dos óleos lubrificantes.

Multiviscosidade

Contudo, a indústria petroquímica teve muitos avanços tecnológicos nos últimos anos e conseguiu desenvolver óleos de qualidade gradativamente superior. São lubrificantes que dão mais tempo de vida útil ao motor, formam menos borra e rendem mais.

Uma das propriedades que permitiu essa melhoria é a multiviscosidade. A grande maioria dos óleos produzidos atualmente são multiviscosos: isso quer dizer que eles são capazes de apresentar fluidez diferentes de acordo com a temperatura do motor.

Os lubrificantes que citamos na introdução desse texto são óleos multiviscosos. Vamos explicar para você não ter mais dúvidas sobre como funciona.

Peguemos o óleo 5W-30 como exemplo: o 5W representa a viscosidade que esse produto apresenta quando o motor está em temperatura ambiente, ou seja, mais fria que durante o funcionamento. Nessa situação, ele se comporta como um óleo muito fluido, o que é excelente para partidas.

Esse mesmo óleo funciona como uma viscosidade de 30 – mais viscoso – no momento em que o motor está quente. Isso é ótimo porque um óleo muito fluido queimaria muito rápido devido à temperatura e não conseguiria lubrificar as peças plenamente.

Como saber qual óleo é mais ou menos viscoso

Não é preciso abrir o óleo para testar o grau de viscosidade. Quanto maior for a numeração na embalagem, maior a viscosidade do óleo. Vamos comparar os óleos 5W-30 e 10W-30 para facilitar o entendimento.

O óleo 5W-30 é mais fluido que o 10W-30 sob temperatura ambiente. Entretanto, ambos apresentam a mesma viscosidade – 30 – quando o motor está quente.

Como escolher o óleo com a viscosidade do óleo ideal para o carro

Aqui não tem segredo: a melhor orientação possível é seguir o Manual do Proprietário do veículo. A questão é que cada carro fabricado no mundo é testado diversas vezes até que se encontre o óleo lubrificante com o melhor custo-benefício para o rendimento do respectivo motor. Logo, escolher o óleo recomendado é a melhor maneira de extrair todo o potencial do motor do carro.

Agora que você já sabe o que é viscosidade do óleo, quer tirar mais dúvidas sobre óleos lubrificantes? Continue acompanhando o nosso blog!

Guia Havoline Texaco

 

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

84 comments

  1. Muito boa a explicação sobre Multiviscosidade!
    A outra coisa, que parece básica, mas é uma ótima informação é sobre utilizar o óleo que o carro pede: certamente é a melhor forma de escolher o óleo certo.
    Vamos adicionar isso ao nosso site e citar esse artigo!
    Muito bom mesmo, obrigado!

  2. Sanches says:

    Bem bacana as explicações.
    O meu muito obrigado, sou entusiasta e gosto muito de mecânica automotiva.
    E informação técnica e primodial nessa área.
    Porque não adianta eu falar para um amigo que o óleo 5W30 é bom se eu não sei nem explicar oque é viscosidade.

  3. eduardo cardoso says:

    Adorei essas informacoes espero sempre ter ao meu lado as mais importantes informacoes dos modernos e diferentes tipos d lubrificantes

  4. altamir says:

    Não entendi, quando retiro o òleo quente do motor do meu carro, ele é mais fino que o óleo que novo que coloco. inclusive pelo manual, pede para que ao retirar o óleo do motor, este nao deve estar totalmente frio e com isso dificultar a retirada do óleo.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      A viscosidade de um óleo lubrificante é sempre medida a 40ºC e a 100ºC, em laboratório e o resultado é em cSt (Centistokes). No motor, o lubrificante trabalha em temperaturas superiores a 100ºC. No momento da drenagem ele estará menos viscoso (mais fino), comparado com a viscosidade do óleo na temperatura ambiente.”

  5. Marcius Villela says:

    Boa noite! Tenho uma Honda New Civic 2008 Automático – a Honda sempre indicou o óleo 10w30 mineral conforme Manual. Agora a própria Honda indica o óleo 0w20 Sintético.
    A minha dúvida é devo seguir o que o fabricante fala pois no mínimo tinham que indicar o 10w30 conforme manual e Sintético né ?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Marcius, você está correto! Até 2011 a Honda recomendava para seus veículos um óleo de viscosidade SAE 10W-30, mas a partir de 2012 ela mudou para uma viscosidade SAE 0W-20, você pode adotar as duas opções; continuar a utilizar o Havoline Semissintético SAE 10W-30 API SN e ou passar a utilizar o Havoline Sintético SAE 0W-20 API SN, mas sempre respeitando o intervalo de troca definido no manual do proprietário do seu veículo, ou seja, não é porque mudou de semissintético para sintético que poderá aumentar o período de troca.

      • DORVALINO TIGGES says:

        SOU LUBRIFICADOR DE VEICÚLOS AGORA FIQUEI NA DUVIDA SOBRE A PERGUNTA ACIMA, PELO MEUS CONHECIMENTO NÃO PODERIA USAR!!! 10W30 VOLTA PARA VISCOSIDADE 0W20 JÁ OUVE UM DESGASTE NESSE MOTOR, CONFORME QUILOMETRAGEM A TENDENSA É ENGROSSAR O ÓLEO ATÉ CHEGA 25W60 E DEPOIS RETIFICA/ SE EU TIVER ERRADO ME AJUDE PELO MEU EMAIL dorvalinotigges@hotmail.com

        • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

          Sr. Dorvalino,

          O espessamento do óleo lubrificante de motor geralmente se deve ao fato de não suportar as temperaturas operacionais, portanto devemos estar sempre atentos para a adequada escolha de um lubrificante, não somente com relação a viscosidade, mas quanto a Classificação de Desempenho API e Básicos Minerais, Base Semissintética ou Básico Sintético.

          A quilometragem avançada não implica em desgaste avançado do motor, se estiver usando um produto de qualidade superior ou mínima requerida pelo fabricante do motor e observância dos períodos de trocas de acordo de acordo com a utilização do veículo.
          Atualmente existe uma tendência na redução de viscosidade dos lubrificantes para motor objetivando alcançar os requisitos de emissões e econômica de combustível sem prejuízo ao desempenho e proteção contra o desgaste.

          • Alexandre says:

            Delton boa tarde!

            No seu comentário citou o lubrificante da havoline para o Honda Civic tanto o 10w30 como o 0w20, onde a Honda pede que seja usado o seu óleo Honda embora seja a Texaco fabricante de ambos!
            A minha dúvida é, pode ser usado qualquer 0w20 ( Mobil,havoline,bardall etc) no motor Honda?

          • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

            Alexandre, bom dia. Tudo bem?
            Em tese sim, você poderia, mas seguir a recomendação do fabricante Honda é uma garantia adicional de qualidade assegurada.
            Abraço!

  6. Paul Salzer says:

    Meriva ano 11/12 . A especificação de fabrica é 5w 30.agora com 56000 quilômetros troquei pelo 15 w 40. Semi sintético. Ainda está dentro da especificação?

      • Cleiton Francisco Pedro says:

        Muito bom esses comentários essas formas de explicação gostei mesmo ajuda bastante na hora de escolher o lubrificante
        Boa tarde Dalton a seguinte pergunta seria um lubrificante especial ou parar transmissão automática muda de um transmissão para outra no caso dos quatro por quatro passageiros

        • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

          Olá, Cleiton! Óleos lubrificantes para Transmissão Automáticas devem atender as especificações dos fabricantes que descrevem as principais demandas e necessidades de lubrificação. Em suma, a escolha de um óleo lubrificante para transmissão automática é complexa, e depende da marca e modelo dessa Transmissão. Consulte sempre o Manual do veículo, essa informação deve estar lá.

      • Pascoal Luis says:

        Boa tarde caríssimos, eu tenho uma viatura de marca Hyundai Santa Fé, QUE A QUILOMETRAGEM JÁ ESTA NOS 77000. Pretendo trocar o meu óleo 5W-30, para o 15W-40.

        Digam-me se é possível ou recomendado fazer isso Sr. Delton?

        • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

          Sr. Pascoal, boa tarde! Não recomendo aumentar o grau de viscosidade, continue usando o produto de viscosidade SAE 5W-30 até o fim da vida útil desse seu motor. Grande abraço!

  7. Eduardo says:

    Boa tarde Delton,algumas dúvidas a saber:
    1-pelo artigo quando se diz 5w30 teria a 40ºC 5cSt e a 100ºC 30cSt?
    2-Geralmente um óleo puro sem aditivos a curva viscosidadeXtemperatura é decrescente,no caso dos multiviscosos aditivados esta curva se inverte,ou seja,viscosidade aumenta com a temp. mas após 100ºC voltaria a cair?
    Desculpe pela extensão das dúvidas e agradeço antecipadamente pela resposta!

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Eduardo,
      O que aparece nos rótulos das embalagens é o grau de viscosidade SAE 5W-30 e para saber qual é a viscosidade do produto é necessário olhar na Tabela SAE J 300 de viscosidade para óleo de motor e/ou encontrar essa informação no folheto descritivo do produto no quadro de características típicas abaixo:

      O exemplo acima refere-se ao produto Havoline Sintético PRO DS SAE 5W-30.

      A viscosidade cinemática é medida em duas temperaturas padrões, 40ºC é 64,0 cSt  e a 100ºC é 11,0 cSt  (Centistokes).
      Note que comportamento da viscosidade é sempre diminuir quando a temperatura aumenta, geralmente essa queda pode ser menor se o produto possuir uma propriedade de alto índice de viscosidade (IV >100), nesse caso o IV é 160, característica de um óleo de motor multiviscoso de alto IV.  

      • Luiz Gustavo says:

        Se a viscosidade diminui com o aumento da temperatura por que o número após o W é maior? Por exemplo 5w30, se ele é mais viscoso frio o primeiro número deveria ser maior, não?

        • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

          Luiz Gustavo, tudo certo? Seguindo seu exemplo um óleo SAE 5W-30 é um óleo multiviscoso e esses números não correspondem a viscosidade do óleo e sim ao grau de viscosidade. Vamos exemplificar:
          SAE 5W-30 possui a seguinte viscosidade típica:
          Viscosidade a 40ºC = 62,5 cSt = 5W
          Viscosidade a 100ºC = 10,29 cSt = 30

  8. Estefano says:

    Bom dia, Delton.
    Minha esposa tem um Punto 2013 que passou há poucos dias por um mecânico indicado pelo irmão dela para alguns reparos básicos. Uma das coisas feitas foi, segundo fui informado, a troca de óleo e filtro. Só que o óleo adequado é o sintetico 5w30, me corrija se estou enganado, com prazo de troca de até 15000km.
    Achei estranho o mecânico ter colado etuqueta com descrição do óleo como selenia mas sem a nomenclatura 5w30 e, pior, colocou a validade de 5000km.
    Como posso saber qual óleo foi utilizado, exatamente, sem ter de recorrer à boa fé na palavra dele? E quais danos o óleo errado pode causar no motor, caso continue rodando com ele? Acredito que tenha usado o 20w50 ou 15w40, que parecem ser os óleos que todos os mecânicos usam para todos os carros. Obrigado pela ajuda.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Estefano,
      O produto correto para o Punto 2013 é realmente um óleo Sintético SAE 5W-30 API SN, quanto ao período de troca é necessário saber qual é o regime operacional desse veículo, como ele é utilizado no dia a dia . Essas informações bem como a quilometragem de troca do óleo está associada ao regime operacional e encontra-se no Manual do Proprietário do veículo. Para saber se o produto utilizado é o correto, somente através de uma análise de óleo em laboratório e de preferência no fabricante do produto de marca Selenia que o mecânico diz ter colocado.

      Utilizar um óleo lubrificante errado pode causar vários problemas para o motor como o aumento de desgaste natural das peças, formação de borra e verniz, baixa de nível de óleo e danos ao funcionamento do motor. Vale reforçar que além da viscosidade do produto temos que verificar quais são os requisitos mínimos de desempenho API e outros requerimentos exigidos pelo fabricante do motor.

      Exija sempre o óleo correto, classificações superiores podem ser usadas, verifique o nível de óleo do motor semanalmente e faça o período de troca de acordo com o regime operacional de utilização do veículo, todas essas informações estão disponíveis no Manual do Proprietário.

  9. Luis Fernando says:

    O tempo de troca é independente da viscosidade do óleo? Sempre troquei de 10 em 10 mil km 10w40 3m uma oficina, na última troca levei em outra oficina e recomendaram o 5w30. Porém troca com 5 mil km. Carro é um C3 2014.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Luis Fernando,
      O período de troca do óleo de motor está associado ao regime operacional do veículo, ou seja como ele é utilizado no dia a dia, essas informações estão disponíveis no Manual do Proprietário.

      Verifique no manual em qual regime operacional você se enquadra, normal ou severo e adeque o período de troca do óleo, geralmente os lubrificantes sintéticos de classificação API SN mínimo, recomenda-se uma troca para os regimes considerados normais (10.000 km), já se for regime severo a quilometragem é reduzida (5.000 Km) , mas isso depende de cada marca e modelo de motor, sendo extremamente importante consultar o Manual do Proprietário na busca dessas informações.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Daniel o aumento da temperatura reduz a viscosidade do óleo, na temperatura ambiente ele é mais viscoso do que na temperatura operacional plena do motor. Essa característica da viscosidade possibilita obter lubrificantes mais finos tanto na baixa como na alta temperatura. Mas, embora mais finos, são muito mais resistentes. Ou seja, mantém a película de óleo necessária para evitar o atrito e desgaste.

  10. Fabio says:

    um motor que requer 5w30 depois de 100 mil km posso utilizar um 5w40, sendo assim não vou estar melhorando a viscosidade dele a quente criando uma pelicula mais resistente ?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Fábio você não precisa alterar a viscosidade depois de uma certa quilometragem, é mito achar que aumentando a viscosidade, você melhora a lubrificação em motores mais rodados. Mantenha a mesma viscosidade requerida pelo fabricante do motor e troque o óleo sempre nos período de acordo com o seu regime operacional e não terá problemas com a vida útil desse motor.

  11. Lucas says:

    A Peugeot recomenda lubrificantes diferentes para o 308 1.6 e 2.0 sendo recomendado o 5w30 sint. e 10w40 semi sint, respectivamente. Mandei fazer uma troca de óleo e o frentista colocou o 5w30 no 308 2.0, é recomendado trocar?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Lucas boa tarde, os fabricantes franceses até o ano de 2010 recomendavam um óleo SAE 10W-40 Semissintético API SL ou SN, á partir de 2010 migraram para um óleo Sintético SAE 5W-30 API SN.
      Verifique o ano de seu veículo se for superior ao ano 2010, independente da cilindrada 1.6 ou 2.0, troque pelo óleo sintético SAE 5W-30 API SN.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Olá, Daniel! Todo óleo hidráulico é um óleo lubrificante, o Ursa LA-3 SAE 30 pode ser utilizado em transmissões, comandos finais e sistemas hidráulicos, onde requerido um óleo com a seguinte especificação: Allison C-4 (SAE 30)

  12. Ronald Andrade says:

    Melhor texto de todos !!!!!!

    Mas fiquei com uma duvida: no manual do meu carro ( BMW 328 1996 ) sugere para usar o óleo 10W40 , por exemplo , se eu colocar um 5W40 não protegeria mais ainda o motor ?

    Desde já agradeço.

    Ronald

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Ronald, boa tarde. Tudo bem?
      Sim, você está correto em optar por um óleo de viscosidade SAE 5W-40 no lugar de um SAE 10W-40. Um óleo 5W terá um melhor desempenho na lubrificação na partida a frio protegendo contra o desgaste e fluindo com maior rapidez do cárter até chegar a parte superior do motor, isso ajuda na lubrificação, evita desgaste e aumenta a durabilidade das peças.
      Abraço!

  13. Anderson Soares Araujo says:

    Meu nobre tenho uma L200 Triton(diesel) ano 11/12 no manual dela diz óleo 15w40, porém estou usando óleo 5w30 sintético, tem algum problema?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Anderson, boa tarde. Tudo bem?
      Usar um óleo de menor viscosidade é possível, mas é preciso verificar se este produto sintético SAE 5W-30 atende ao requerimento exigidos para motor diesel de seu veículo. Abraço!

  14. Joaquim Ferreira de Melo Neto says:

    Gostaria de saber como são determinados os números de especificação de um óleo. (5 W 30), (5 W 40),etc. O 5 , o 30 , o 40 , de onde vem ?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Joaquim, boa tarde. Tudo bem?
      Esses números são relativos ao grau de viscosidade, e não a viscosidade do produto. Para saber qual é o valor da viscosidade 5w-30 é preciso consultar um Tabela da SAE J300 e descobrir a viscosidade do produto em centistokes a 40º e 100º graus.
      A escolha do grau de viscosidade mais adequada é calculada pelos fabricantes de motores em função de sua tecnologia de construção (folgas, pressões, temperaturas, materiais, etc). Abraço!

  15. Rodolfo de Souza Ribeiro says:

    Prezado Sr. Delton, o manual do meu carro recomenda a utilização de um óleo 5w30 sintético, porém acabei utilizando o 15w40 semissintético durante longo tempo por recomendação equivocada. Posso passar a usar o sintético 5w30? Um frentista disse que não poderia voltar a usar um óleo mais fino.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Olá, Rodolfo. Tudo bem? Não existe problema em voltar a usar a viscosidade recomendada SAE 5W-30, os produtos semissintéticos tem um poder de limpeza inferior aos produtos de básicos sintéticos, sem contar a classificação de desempenho API que não nos foi informada, então minha recomendação é usar o Havoline Sintético SAE 5W-30 API SN e reduzir o período de troca de óleo e filtro em 50% nas duas trocas subsequentes. Após isso, pode voltar ao período anterior. Abraço.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Marcos, bom dia! Sim, os produtos Yamalub são fabricados pela Chevron detentora da marca Texaco, você pode procurar na embalagem do produto a menção que é produzido e envazado pela Chevron Brasil Lubrificantes Ltda. Grande abraço!

  16. Parabéns Delton pela matéria, realmente não tinha visto nenhum outro site com explicações tão simples e precisas, é complicado lhe dar com lubrificantes hoje em dia devido a grande quantidade de achismo, mesmo uma matéria tão bem feita ainda existem pessoas com duvidas simples passadas por frentistas de postos. gostaria de mais informações sobre lubrificantes em pdf ou videos e deixo meu e-mail para sim poder compartilhar comigo essas informações. Obrigado por compartilhar.

  17. Luiz Rogerio de Paula says:

    Prezado Sr. Delton,
    Primeiramente parabenizo-o pela clareza de suas explicações. Se possível, gostaria que me esclarecesse o seguinte: Adquiri recentemente uma Pajero Full, 2012/2012, 3.2-TDI, e tenho que fazer as trocas dos óleos da caixa de transferência e dos diferenciais dianteiro e traseiro. (Veículo está chegando aos 90.000 km.) A Mitsubishi recomenda, conforme manual da época, para a cx de transferência o óleo CASTROL DYNADRIVE, de transmissão SAE 75w-85w, classificação API GL-4 ou superior. Para os diferenciais – Óleo de transmissão, SAE 80w90, API GL-5 ou superior. Atualmente a Mitsubishi recomenda óleos da Petrobras, com as mesmas especificações.
    Gostaria de saber se posso usar na cx de transf o óleo PETRONAS Tutela Geartech 75W85, GL-4, e para os diferenciais o Óleo Valvoline 80w90 Dura Blend Semi-sintético, ou Óleo Diferencial Cambio Valvoline 75W90 100% Sintético.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Luiz Rogério, bom dia! Realmente a Mitsubishi tem um acordo técnico/comercial onde no manual você encontra os nomes dos produtos da BR. Mas você pode usar outras marcas desde que atenda a especificação requerida pelo fabricante. Grande abraço!

  18. Glaito says:

    Boa noite, hoje levei meu New fiesta 1.6 ano 2016 para revisão dos 20.000km, a nota fiscal veio com a descrição de que foi utilizado óleo 5W20, quando no manual diz para usar 5W30. Isto pode causar algum dano ao motor?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Glaito, boa tarde. Tudo bem? Nenhum problema, desde que o óleo SAE 5W-20 requerido atenda a classificação API SN, atenda a especificação Ford WSS-M2C948-B.

  19. Daniel Faleiro says:

    Delton, boa tarde! tudo bem? Refiz o motor de um Opala 1990 6Cil e gostaria de usar um oleo sintetico daqui pra frente. Considerando que é um motor preparado com comando de valvulas mais graduado, cabecote retrabalhado, etc posso usar o 5W40 ou 15w40? Trata-se de um carro que será utilizado 30% em sua capacidade máxima de trabalho.

    grande abs.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Daneil. Bom dia! Sim, pode usar, minha sugestão é que use o Havoline Ultra S SAE 5W-40 API SN (sintético) e ou Havoline Ultra S SAE 5W-30 API SN (Sintético). Abraço!

  20. Ednei says:

    Meu mecânico colocou no Peugeot 308 2.0 ano 2012, modelo 2013, da minha filha, óleo 10w40. Liguei para uma concessionária e eles informaram que o 308 utiliza óleo 5w30. Liguei para outra concessionária da marca e eles me informaram que o óleo correto é o 10w40 e que o 5w30 é para motores 1.6 THP, que são turbo. Não contente, liguei para o Sac 0800 da Peugeot e pelo chassi eles me informaram que o correto é o 10w40 ou o 5w40. Fiquei confuso já que na sua resposta acima você informa que a partir de 2010 a Peugeot utiliza o 5w30 nos motores 1.6 ou 2.0 do Peugeot 308.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Ednei, boa tarde. Tudo certo? A informação para uso de um óleo SAE 5W-30, foi sugerida considerando um melhor desempenho da lubrificação no que se refere a viscosidade, tipo de base e classificação API. Deste modo podemos também considerar o uso do Havoline Ultra S SAE 5W-40 API SN que além de atender aos requerimentos de lubrificação para esse motor, ajuda a lubrificação na partida a frio (devido à baixa viscosidade 5W). Abraço!

  21. Ricardo says:

    Oi, possuo um motor estacionário diesel Toyama de 5hp.Quando ele é usado em regime de maior esforço, aquece mais e sua marcha lenta fica muito baixa após reduzir a aceleração.O mesmo não ocorre com o motor frio.Isso tem alguma relação com a viscosidade do oleo ultilizado?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Ricardo, boa tarde. Não necessariamente, pois o óleo tem pouquíssima influência no regime de rotação (partida / lenta / cruzeiro / transição / desaceleração / plena carga) se respeitada a especificação determinada pela Toyama. Pelo sintoma descrito, de lenta excessivamente baixa, recomendo que verifique a unidade de injetora. Grande abraço!

  22. Lucas bacoli says:

    Olá
    Gostaria de saber o significado da palavra (ultra s) e (ultra w)
    Outra pergunta tenho um corsa 2007 motor 1.8 o antigo dono ultilizou por um bom tempo o óleo 10w 40 na partida a frio ele bate válvulas eu posso voltar com o óleo 5w 30 que é o recomendado pela GM ?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Olá de novo, Lucas!
      Com relação ao óleo para os motores 1.8 litros da GM, ela é bem flexível com relação às viscosidades. A sua ideia de voltar a utilizar o SAE 5W30 deverá sim contribuir para reduzir os ruídos de tuchos e válvulas nas partidas a frio. Sugiro o óleo Havoline Ultra S SAE 5W30 API SN. Abraço!

  23. Elísio Caetano Paúnde says:

    Boa noite! Gostaria de saber se existe um aditivo ou elemento que podemos colocar nos óleos lubrificantes já usados em motores e outros mecanismos de transmissão para renovar ou regenerar as propriedades dos óleos e que possamos usar novamente?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Elísio, boa noite! Tudo certo? Não, não há um kit de aditivos capazes de repor as condições originais dos óleos. Apenas para exemplificar, até podemos repor, por exemplo, aditivos antidesgaste ou de extrema pressão, mas não conseguiríamos repor a reserva alcalina ou resolver a questão de presença de contaminantes. Ademais, quando os óleo são fabricados, eles seguem um processo produtivo que não consegue ser repetido fora de instalações industriais (reatores, pressão de homogeneização, conferência de compatibilidade, etc.) Grande abraço!

  24. Hebert Oliveira Callegari says:

    Bom dia Delton. Qual seria o óleo adequado para um Tucson 08/09 2.7 V6 com 103 mil km. Atualmente utilizo o 10w40. O manual não é claro em relação ao tipo de óleo e os técnicos nunca demonstram certeza. Grande abraço!

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Hebert boa tarde, Realmente a Hyunday dá varias opções de viscosidade SAE 5W-20, 5W-30, 10W-40, 15W-40 e 20W-50, eu optaria pela viscosidade SAE 5W-20 o nome do produto é Havoline Energy SAE 5W-20 API SN Sintético. Abraço!

  25. Gabriel says:

    Comprei um Gol 1.6 motor AP ano 2002/2003. No manual do carro, tem duas opções de óleo disponíveis, porém apenas citando normas que o lubrificante deve atender, as VW501.01 e VW502.00. Pesquisando, descobri que os lubrificantes que atendem a 501.01 são 10w40 semissintéticos, e os que atendem a 502.00 são 5w40 sintéticos. O antigo proprietário estava usando 15w40 semissintético no motor. Acabei de fazer a troca, e coloquei o MOTUL 6100 FLEXMAX 5W40 SINTÉTICO (que atende uma infinidade de normas de diversas montadoras, um óleo TOP). Fiz a escolha correta? Terei algum problema em utilizar esse lubrificante?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Gabriel, boa tarde. Tudo certo? Você não terá nenhum problema, pois está utilizando um produto de classe de desempenho superior ao requerido para esse veículo.

  26. Tafa says:

    Oi tenho palio weekend 1.0 16v 2001 estou usando óleo 5w30 o motor foi feito não faz muito tempo mas baixa bastante o nível se não me engano no manual diz pra usar 15w40 coloquei uma vez e na primeira partida do dia estorou o filtro não sei se é por ser mais viscoso que óleo seria bom usar?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Selmo, bom dia! Tudo certo? Obrigado pelo feedback! Em relação à sua dúvida, o produto recomendado para esse veículo é o Havoline Semissintético SAE 15W-40 API SL. Abraço!

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Manuel, bom dia. O grau de viscosidade não é a viscosidade do produto, por exemplo para saber qual é a viscosidade de um óleo de grau SAE 5W-30 é preciso olhar no Folheto Descritivo do Produto e verificar qual é a viscosidade a 40°C e a 100°C que são as temperaturas padronizadas pela ASTM.

  27. rafael says:

    óleo lubrificante para motos são os mesmos para carro pois vejo a mesma referencia como ex: 10w30 SAE SL Semissintético da Honda, e qual quilometragem correta pois não consegui identificar no manual. Sendo para motos e caso queira substitui pelos lubrificantes texaco qual a indicação.
    obs: gostei das explicações anteriores, conheci por acaso o site pesquisando pelo assunto.
    Parabéns!!

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Rafael, boa tarde! Você tem razão quanto a viscosidade SAE e classificação de desempenho API, mas o que diferencia um óleo de motor para automovel de um óleo para motocicletas é que os para motocicletas são considerados óleos multifuncionais ou seja além de lubrificar o motor, ele também lubrifica a transmissão e a embreagem e para isso precisa atender uma norma japonesa JASO MA-2. Essa norma restringe a quantidade de aditivos anti-fricção, para evitar problemas com a embreagem. A recomendação do óleo correto depende o ano da motocicleta, mas considerando sua menção ao SAE 10W-30, temos em nossa linha o Havoline 4T Motorcycle SAE 10W-30 API SL de base Semissintética. Quanto ao período de troca dependerá do regime operacional que o veículo trabalha e essa informa consta no manual do proprietário.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      José, boa tarde. Tudo certo? Então, falando somente em viscosidade, usar uma classificação de viscosidade diferente do que é recomendado pelo fabricante durante o período de garantia não é aconselhável. Pós garantia usar um 0w-30 ao invés de um 5W-30 pode ser feito, mas é importante verificar também além da viscosidade SAE do óleo, quais são as outras classificações de desempenho necessárias (API, ACEA e requerimentos do fabricante do motor), além do que qual seria a base requerida (mineral, semissintética ou sintética). Grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *