Óleo para motor de caminhão: como acertar?

Escolher de forma correta um óleo para motor de caminhão exige que você saiba um pouco mais sobre o assunto. Como definir, por exemplo, dentre os produtos vendidos no mercado qual que tem a viscosidade mais adequada para seu motor ? Qual deles proporciona a maior durabilidade para seu motor? Não se preocupe! Este blog post vai te ajudar a solucionar essas dúvidas e a entender mais sobre lubrificantes para motores de caminhão. Confira!

Recomendação do manual do proprietário

Todo veículo sai das montadoras com um manual do proprietário do veículo. Neste manual existem diversas indicações para o melhor o uso do caminhão.

Se você ainda não deu uma olhada no seu, acho que vale a pena. Ele pode esclarecer diversas dúvidas que você tem em relação ao seu grande amigo e parceiro: seu caminhão!

Dentre as recomendações de manutenção estão as especificações do óleo de motor para você obter o máximo de desempenho do motor de seu caminhão.  Através de testes e muito tempo de pesquisa, as montadoras determinam qual deve ser a viscosidade a ser utilizada, qual deve ser o tipo de básico a ser empregado e qual deve ser classificação mínima de desempenho a ser utilizada em cada modelo de caminhão

Com tanto investimento em tempo e testes para definir estas especificações, não se deve ir contra as recomendações das montadoras, uma vez que os lubrificantes foram indicados justamente por extrair o melhor que o motor pode oferecer, levando em consideração os períodos de manutenção e de troca de óleo a ser obedecidos.

comprar ursa

Viscosidade dos lubrificantes

A viscosidade é medida da fluidez do óleo a uma determinada temperatura. Hoje em dia todos os motores de caminhões requerem o uso de óleos multiviscosos. Isso tem por finalidade aumentar a vida útil do motor pois a alta fluidez em baixas temperaturas faz com que o óleo chegue rápido em todas as partes a serem lubrificadas no momento da partida do motor, minimizando o desgaste. E também porque o óleo precisa formar uma película de óleo suficiente “espessa” em altas temperaturas para minimizar o contato entre as componentes móveis do motor durante a operação em altas velocidades e altas temperaturas, maximizando a durabilidade de todo o conjunto.

A maioria dos fabricantes de caminhões no Brasil recomenda o uso de óleos multiviscosos SAE 15W-40. Mas já há fabricantes requerendo o uso de óleos SAE 10W-40 ou SAE 5W-30 em alguns modelos específicos de caminhões.

Classificação dos óleos básicos

Os óleos de motor podem ser classificados como mineral, sintético ou semissintético. Óleos de motor são considerados semissintéticos quando tem pelo menos 10% de óleos básicos sintéticos em sua composição

Em geral os óleos de motor SAE 15W-40 são minerais. Já os óleos SAE 10W-40 e SAE 10W-30 na sua grande maioria são semissintéticos . Os óleos SAE 5W-30, por sua vez, podem ser semissintéticos ou sintéticos

Classificações de Desempenho

As classificações de desempenho ajudam os consumidores e pessoas que se relacionam com o tema a entender a “hierarquia” dos produtos.

A classificação de desempenho mais conhecida é a API e as especificações atualmente vigentes são API CH-4, API CI-4, API CJ-4 e API CK-4.

O mais importante é entender este exemplo : Se um fabricante requer um uso de um óleo API CI-4 em seu manual , um óleo API CJ-4 pode ser utilizado. Mas o inverso não é verdadeiro

dicas para reduzir consumo de combustivel

Conclusão

Utilizar um óleo para motor de caminhão com as especificações recomendadas no manual do proprietário do veículo será sempre a melhor escolha. Portanto, não deixe de acompanhar essas e outras indicações presentes no seu manual e garanta o melhor rendimento do caminhão. Dessa forma você terá um veículo rodando por mais tempo e com melhor performance.

Guia de produtos URSA

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

2 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *