Tipos de caminhões e capacidades: veja o ideal para sua carga

Você sabia que cada caminhão possui uma finalidade de uso e categoria específica?

Entender os tipos de caminhões, categorias e claro, suas capacidades de carga é a chave para comprar o melhor modelo e assim poder viajar de forma segura e dentro da lei.

O que é indicado para uma carga de 3 toneladas não é o mesmo para transportar 10 toneladas. Apesar de alguns motoristas e empresas acreditarem nisso, um mesmo caminhão não pode ser “pau para toda obra”.

É preciso acertar na escolha entre os tipos de caminhões e seus tipos de carrocerias ou semi-reboque. Dessa forma, você ganha tempo e dinheiro no dia a dia, evitando desperdícios de capacidade ou sobrecarga do caminhão.

Neste texto, reunimos as principais categorias, capacidades e indicações segundo os órgãos reguladores de trânsito. Siga essas dicas para escolher o modelo ideal para sua logística de transportes!

Boa leitura!

3 tipos de caminhões e suas capacidades para cargas leves

Tipos de caminhões para cargas leves
Caminhão tipo VUC para entregas e trabalhos urbanos.

Escolher o caminhão correto é a melhor forma de obedecer às regras do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Essa classificação surgiu por motivos de segurança e de infraestrutura das estradas.

Afinal, o asfalto é mais danificado sem um limite para as cargas. Caminhões que trafegam com cargas acima do peso permitido concentram mais pressão sobre os pneus que desgastam mais as estradas.

Infringir esses limites também deterioram o caminhão mais rapidamente, gerando mais manutenção, trocas de pneu e etc. Por isso, fique atento aos tipos de caminhões e suas cargas máximas para cargas mais leves:

Característica Comprimento máximo Capacidade Peso bruto máximo
Veículo Urbano de Carga (VUC) Apropriado para áreas urbanas 6,3 metros 3 toneladas
Toco ou caminhão semi-pesado Possui apenas 1 eixo 14 metros 6 toneladas 16 toneladas
Truck ou caminhão pesado Eixo Duplo 14 metros 10 a 14 toneladas 23 toneladas

Esses três tipos, por serem menores e mais ágeis, são mais recomendados para trabalhos urbanos como distribuição de alimentos, recolhimento de lixo, entrega de gás, guincho, entre outros.  

Se você dispõe apenas um caminhão toco, é importante respeitar o limite de peso bruto máximo. É comum ver casos de pessoas que carregam acima dessa capacidade.

Elas colocam em risco a vida das pessoas no trânsito, afinal, não sabemos quais podem ser os efeitos no caminhão durante uma viagem. E também prejudicam a si mesmas, pois caso o seu caminhão seja parado, provavelmente levarão multas, podendo ter a carga retida.

6 tipos de caminhões para cargas mais pesadas

cavalo mecânico trucado
Esse é um cavalo mecânico trucado.

A seguir, você verá as características dos tipos de caminhões considerados carretas. Elas se diferenciam porque uma parte da estrutura possui a força do motor (motriz), rodas de tração e a cabine do motorista.

A outra parte recebe a carga. A parte motriz recebe o nome de cavalo mecânico. E ele pode ser acoplado a diferentes tipos de módulos de carga, os semi-reboque.

Os semi-reboque são módulos que precisam necessariamente de um cavalo mecânico para sustentação. O reboque é o módulo que é independente e pode ser apenas engatado em outro módulo ou diretamente no caminhão.

Esses módulos podem ser fechados:

  • baú ou siders (que possui abertura lateral, usado para alimentos e bebidas);
  • frigorífico (utilizado para transporte de carnes);
  • tanques (cargas líquidas como combustível);
  • silo (para grãos, carregado por cima e escoado por baixo).

Eles também podem ser abertos:

  • carroceria aberta (carga seca);
  • grade baixa (feita de madeira e utilizada para transporte de diversos tipos de carga);
  • cegonheiros (carga de veículos);
  • gaiola (para botijões de gás);
  • caçamba (entulho e terra);
  • plataformas (utilizadas para carregar maquinários).

A capacidade de tração das carretas aumenta conforme acrescentam-se eixos no conjunto. Esses tipos de caminhões são indicados para trabalhos pesados e para longas viagens como transporte de grãos, madeira, combustível e etc.

Cavalo Mecânico ou caminhão extra-pesado Eixo simples (apenas 2 rodas de tração) Depende do semi-reboque Depende do semi-reboque Depende do semi-reboque
Cavalo Mecânico Trucado ou LS Eixo duplo Depende do semi-reboque Depende do semi-reboque Depende do semi-reboque
Carreta de 2 eixos 18,15 metros 33 toneladas
Carreta de 3 eixos Cavalo mecânico simples mais semi-reboque de 3 eixos 18,15 metros 41,5 toneladas
Carreta Cavalo Trucado Cavalo trucado com semi-reboque de três eixos 18,15 metros 45 toneladas
Bitrem ou treminhão Composição de veículos com total de 9 eixos 57 toneladas

Conclusão

Semi-reboque de abertura lateral (sider)
Semi-reboque de abertura lateral (sider).

É muito importante compreender e respeitar os limites de cada um dos tipos de caminhões. Dessa forma, você poderá trafegar com mais tranquilidade, sabendo que está dentro da lei.

Como visto, a escolha errada entre os tipos de caminhões acarretará em mais manutenções a médio e longo prazo. E esse tempo estacionado, além do custo de consertos e peças, é um período em que o seu caminhão poderia estar trabalhando e gerando dinheiro.

Por outro lado, escolher um caminhão que possui mais capacidade do que o necessário pode significar um prejuízo devido ao maior custo e autonomia dele em relação ao trabalho proposto.

Outra forma de economizar no tempo de caminhão parado é utilizando óleos, combustíveis de qualidade. Apenas o que há de melhor no mercado. Dessa forma, além de cuidar bem do seu caminhão, você faz menos paradas em mecânicas.

Continue aprendendo sobre caminhões em nosso blog com esses outros artigos:

Um bom exemplo disso é a utilização do óleo lubrificante Ursa da Texaco. Ele traz uma série de benefícios exclusivos ao seu caminhão:

  • melhor lubrificação às peças metálicas do motor;
  • economia de combustível;
  • menor formação de borra no motor;
  • maior durabilidade do óleo e do motor;
  • redução na emissão de gases poluentes.

lubrificantes ursa

Para evitar ser parado nas viagens, ter cargas retidas, multas por excesso de carga e arcar com diversos prejuízos, tire todas as suas dúvidas na seção de comentários logo abaixo. Responderemos eles assim que possível.

Obrigado por ler até aqui!

Redução de custos operacionais

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

8 comments

  1. Francisco Maia says:

    Agradeço. Estou pretendendo entrar na área e sempre busco ler sobre tudo que possa me fazer ter um conhecimento lá na frente.
    E sua publicação com toda certeza valeu ter lido até o fim. De maneira técnica mas de fácil entendimento.
    Parabéns!!
    Tudo de bom!

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Bom dia, Sergio. Esta é uma decisão bem particular, mas, pelo fato de o eucalipto ser um tipo de carga mais pesada, sugerimos que faça sua pesquisa junto às montadoras. Podemos te dar toda a assessoria necessária no que se refere à compra de lubrificantes.
      Abraço!

  2. wanderson souza santos says:

    bom dia sou motorista de um caminhao traçado volvo vm 330porem puxo 25 toneladas, gostaria de saber se meu salario tinha que ser enquadrado como motorista de carreta.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Wanderson, podemos te dar toda a assessoria necessária no que se refere às informações de compra de lubrificantes. Porém, infelizmente não prestamos este tipo de consultoria. Abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *