As falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores

A lubrificação de motores é um dos fatores mais importantes quando o assunto é uma boa manutenção preventiva. 

O motor de um veículo precisa de cuidados especiais. Quando realizada corretamente, a manutenção preventiva é capaz de aumentar sua vida útil, melhorar o desempenho e até mesmo auxiliar na economia de combustível.

A prevenção de danos e falhas potenciais em equipamentos está associada a uma série de fatores, que vão desde as especificações de projeto até questões relacionadas à operação e à manutenção dos materiais.

Um dos principais fatores em um plano adequado de manutenção preventiva é o uso de óleo lubrificante de qualidade e a troca de óleo realizada nos intervalos recomendados pelo fabricante.

Quer aprender mais sobre como explicar a importância do uso de produtos de qualidade na troca de óleo para seus clientes? Leia também esse outro artigo que separamos para você!

A seguir, você vai conhecer quais as falhas mais comuns ligadas à lubrificação de motores inadequada e como prevenir que elas aconteçam. Confira: 

Para que serve a lubrificação de motores?

Como você certamente sabe, o motor de automóveis é composto por muitas peças móveis. Durante o funcionamento, o atrito entre peças e as altas temperaturas podem causar desgaste nos componentes do motor. 

O papel do óleo lubrificante é formar uma camada protetora entre as peças móveis, diminuindo o atrito. Além disso, produtos de qualidade, como a família de lubrificantes Havoline, possuem aditivos especiais que ajudam com outros aspectos da manutenção. Por exemplo: 

  • Limpeza do motor;
  • Refrigeração do motor;
  • Proteção;
  • Durabilidade
  • Economia de combustível.

Ou seja: a lubrificação de motores, quando feita com os produtos corretos, pode fazer com que o veículo funcione melhor, por mais tempo e de maneira mais econômica.

O que pode acontecer se o motor não for lubrificado corretamente? 

Como explicado no tópico anterior, o óleo lubrificante protege o motor de danos causados pelo atrito entre peças. O atrito excessivo faz com que partículas de metal se soltem das peças do motor, causando o acúmulo de impurezas e causando possível oxidação no óleo. 

Essas impurezas podem ocasionar problemas, como formação de borra e entupimento. Por sua vez, isso pode causar superaquecimento no motor, ou mesmo fazer com que ele precise de mais “esforço” para fazer seu trabalho, consumindo mais combustível. 

Veja alguns problemas comuns causados pela falta de lubrificação de motores: 

  • Consumo excessivo de óleo;
  • Desgaste excessivo de peças;
  • Formação de depósitos;
  • Alteração na pressão do óleo: Alta, baixa, variando e nula;
  • Dificuldade na partida;
  • Corrosão química devido a formação de ácidos.
  • Oxidação do lubrificante e formação de borra.

O que pode causar problemas na lubrificação de motores?

Na grande maioria das vezes, os problemas na lubrificação de motores são causados pela manutenção inapropriada do veículo. 

Infelizmente, é muito comum que motoristas negligenciem a data da troca de óleo ou optem por utilizar produtos mais baratos e que não atendem às recomendações do fabricante. 

Por isso, é fundamental ressaltar para seus clientes a importância de usar óleo lubrificante de qualidade e respeitar os períodos de troca recomendados. Explicar sobre o funcionamento do motor e as características do óleo lubrificante é uma ótima forma de fazer isso. 

Além da manutenção imprópria, outras causas comuns associadas a problemas na lubrificação de motores são:

  • Erros de projeto ou de especificação;
  • Erros de fabricação e montagem;
  • Operação imprópria;

Como prevenir o aparecimento de falhas ligadas à lubrificação de motores?

A melhor forma de evitar problemas ligados à lubrificação de motores, sem dúvidas, é manter a manutenção preventiva em dia. 

Os danos causados pela lubrificação inadequada são frequentemente muito mais custosos para o proprietário do veículo do que a troca de óleo – sem contar que são muito mais difíceis de consertar. 

Por isso, sempre lembre os seus clientes de que a troca de óleo deve ser feita em função do regime operacional do veículo, essa informação encontra-se no manual do proprietário e é subdividida em condições normais e severas de uso, para regimes normais de operação geralmente o período indicado pelo fabricante do motor é de 10 mil quilômetros rodados ou a cada 12 meses nos veículos mais novos. Ou seja, mesmo que o veículo tenha rodado menos de 10 mil km em 12 meses, é necessário trocar o óleo. Já se o veículo opera em condições severas de uso o período de troca é reduzido pela metade.

Como todo produto químico, o óleo lubrificante tem uma data de validade. É por isso que, para garantir a lubrificação de motores, o produto deve ser trocado dentro deste período de tempo.

É fundamental, também, selecionar o tipo certo de lubrificante para o carro. O manual do fabricante, normalmente disponível online, poderá oferecer informações detalhadas sobre a viscosidade SAE adequada, por exemplo. 

No caso de o cliente não possuir o manual em razão do carro ser mais antigo, você deve estar preparado para responder suas dúvidas. Por isso, é importante entender as características do lubrificante

Conclusão

A grande maioria de falhas comuns em automóveis estão ligadas à manutenção inadequada. Infelizmente, ainda é comum encontrar pessoas que não dão a devida atenção a processos importantíssimos, como a troca de óleo frequente. 

A lubrificação de motores é assunto sério – e deve ser tratado como tal. Por isso, não deixe de lembrar seus clientes sobre os períodos adequados para a troca. Além disso, recomende que eles usem o melhor óleo lubrificante possível, sempre seguindo as recomendações do fabricante.

Óleos lubrificantes de qualidade, com a viscosidade adequada e os melhores aditivos podem fazer muito por um motor. Veja alguns dos benefícios de usar produtos Premium, como a família de óleos lubrificantes da Havoline:

  • Proteção das peças do motor;
  • Maior desempenho;
  • Aumento da vida útil do motor;
  • Evita a formação de borra e o processo de oxidação do óleo; 
  • Limpeza interna do motor
  • Economia de combustível, já que o motor precisa de menos “força” para funcionar. 

Agora você já sabe o quão importante é contar com o melhor óleo lubrificante do mercado na sua oficina!

Que tal aprender ainda mais sobre como oferecer o melhor serviço na sua oficina? Confira outros conteúdos que separamos para você:

Continue acompanhando nosso blog! Aqui, você sempre encontra as últimas novidades da área e as melhores dicas para fazer seu negócio decolar! Se ainda ficou com alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *