3 coisas que os clientes não sabem sobre óleo de motor

É muito comum que alguns clientes do seu empreendimento automotivo não saibam tudo sobre os serviços que você oferece. Um dos assuntos que normalmente geram dúvidas é o óleo de motor. Veja neste conteúdo 3 temas que eles podem não conhecer.

Confira!

Diferença entre óleos: minerais, sintéticos e semissintéticos

É normal que seus clientes não saibam a diferença entre os óleos lubrificantes vendidos no mercado. Além das características de fabricação, eles não compreendem quais são os benefícios ao usar um produto X ou Y.

Vale a pena capacitar sua equipe para orientar e informar os clientes sobre este assunto. Isso demonstra autoridade no tema e gera confiança ao público.

Os clientes se sentem muito mais confortáveis ao contratar um serviço ou comprar um produto, quando sabem quais são as aplicações reais daqueles itens.

Óleo lubrificante mineral: Os lubrificantes minerais são produzidos a partir de óleos básicos obtidos através do processo convencional de refino de petróleo e aditivos. É o mais comum no mercado, possui menor preço e atende as demandas de veículos mais antigos.

Óleo lubrificante sintético: Eles são fabricados a partir de óleos básicos que são obtidos por processos mais modernos e severos de refino ou por processos petroquímicos e aditivos, o óleo sintético é o mais desenvolvido do mercado e apresenta os melhores benefícios, como:

  • Alta durabilidade, maior do que qualquer outro tipo de lubrificante;
  • Responde melhor aos carros mais modernos do mercado;
  • Propicia mais economia de combustíveis;
  • Excelente relação custo/benefício;
  • Forma menos borra.

Óleo lubrificante semissintético: produzido a partir da combinação de óleos básicos minerais e sintéticos. Busca reunir as melhores propriedades de cada tipo para resultar num produto melhor do que os óleos minerais. Seus pontos positivos são o preço intermediário e a boa durabilidade.

Importância da viscosidade do óleo

Como os clientes já se confundem na diferenciação entre os tipos de óleo, não é de se espantar que também tenham dúvidas em relação à viscosidade de cada produto, não é mesmo? Para auxiliar o entendimento de seus clientes, você deve estar preparado para responder questões ligadas a viscosidade do óleo de motor, e assim passar confiança e autoridade no assunto.

A viscosidade é uma propriedade do óleo que refere-se à fluidez do produto. Hoje em dia o mercado apresenta diversas opções de óleos lubrificantes chamados: multiviscosos. Eles apresentam variação de viscosidade em diferentes temperaturas e assim proporcionam melhor performance aos motores.

Quando o motor está frio, os óleos precisam ser mais fluidos para não forçá-lo na hora de bombear o líquido pelo carro. Já quando o motor está quente – em movimento – eles precisam ser mais encorpados para manter a proteção às peças de metal, por exemplo.

O que define e padroniza a viscosidade dos óleos lubrificantes é o grau SAE. Através de letras e números ele indica os valores de cada produto comercializado no mercado. No próximo tópico você vai entender melhor. Veja.

Entendimento das embalagens dos produtos

Cada motor automotivo demanda um tipo de óleo lubrificante, pois cada um deles tem exigências diferentes. Para saber qual o ideal para determinado tipo de veículo, nada melhor do que consultar o manual do proprietário.

Baixe nosso Aplicativo e acesse a Tabela de Lubrificação que aponta o óleo ideal para cada modelos de carro

O indicado pela montadora será sempre o melhor, pois para isso são realizados diversos testes e pesquisas até que se chegue no mais adequado para cada veículo. Mesmo assim, vale a pena entender o que diz na embalagem dos óleos lubrificantes.

O rótulo traz diversas informações tais como a multiviscosidade do óleo de motor e o nível de desempenho ou especificação que o óleo atende. Imagine, por exemplo, que o produto seja um 20W-50. A primeira parte – 20W – refere-se a viscosidade em baixas temperaturas, já o 50 em altas

Ajudar na compreensão de assuntos relacionados ao serviço automotivo é muito positivo, pois engaja seus clientes num bate-papo construtivo e mostra que sua oficina está apta a realizar aquele trabalho. Um bom atendimento também é intensificado com uma conversa amistosa e rica em conteúdo.

Por isso, não deixe de explicar e solucionar as dúvidas do seu público.11

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

2 comments

  1. Alex says:

    Bom dia,

    Tenho uma dúvida sobre qual óleo é melhor colocar no meu carro, tenho um Honda New Civic 2010, no manual está especificado 10W30 mineral, se eu colocar um semi-sintético ou sintético não terá problemas?, li em outro comentários de outras postagens de vocês aqui em que você dizia que não tinha problema ir de mineral para sintético.
    Outra dúvida é sobre o 10W 30, também li em alguns sites que o 10W seria para partida a frio e o 30 para altas temperaturas, porém com o calor que hoje está fazendo como funcionaria esse termo 30 na especificação, pois a uma certa temperatura o óleo afina no caso esse 30 seria até 30 graus ele mantém a viscosidade? Caso sim, hoje 30 já está sendo pouco ou não?

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Alex boa tarde,

      Sim você pode usar óleo semissintético onde pede mineral e não terá problemas.

      A viscosidade SAE 10W-30 é o grau de viscosidade do produto, para saber a viscosidade é necessário ler o folheto descritivo do produto. Para padronizar no mundo inteiro a viscosidade é lida em duas temperaturas (40°C e 100°C), como exemplo esse produto SAE 10W-30 possui as seguintes viscosidades:

      40°C= 68,38 cSt

      100°C= 10,09 cSt.

      Dentro do motor encontramos temperaturas superiores a 100°C, portanto não se preocupe, pois se o fabricante determinou o grau de viscosidade SAE 10W-30 é porque testou exaustivamente esse grau nesse modelo de motor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *