5 práticas que vão melhorar a gestão financeira da oficina

 

Você quer saber como otimizar a gestão financeira da oficina?

Uma boa gestão financeira da oficina é importantíssima para quem quer crescer e aumentar os lucros.

No atual cenário de crise do mercado brasileiro, fazer o seu negócio crescer pode parecer quase impossível. No entanto, através de planejamento, criatividade e uma boa gestão financeira da oficina, é possível alavancar os seus lucros.

Se você quer mais dicas sobre a fidelização de clientes para assegurar uma receita mensal, dê uma olhada nesse outro conteúdo do blog. Não deixe também de aprender como divulgar melhor os seus serviços lendo esse artigo.

Ter uma boa gestão financeira da oficina é fundamental a todos empreendimentos do setor. Se o caixa não estiver balanceado, todo o esforço desempenhado pela equipe pode ir por água abaixo. É extremamente importante prestar atenção em alguns detalhes para garantir a saúde econômica do seu negócio.

Nesse post, você aprenderá 5 práticas indispensáveis para ter certeza que o seu negócio continuará rentável. É só continuar lendo para aprender a melhorar a gestão financeira da oficina:

Informatização de dados

Modernizar a forma que você monitora os dados do seu negócio é fundamental para uma boa gestão financeira da oficina.

A expressão “ter tudo na ponta do lápis” já trouxe muitos resultados positivos para os empreendedores do Brasil. Hoje, no entanto, esse ditado precisa ser adaptado.

Manter no papel informações importantes, como serviços realizados pela oficina, gastos e outros dados, não é mais o ideal. Essas informações precisam ser armazenadas de forma segura. Além disso, você precisa de um método simples e rápido para consultar os valores.

Sem dúvidas, a melhor forma de fazer isso é passar as informações para o computador. Ali tudo se manterá ao seu alcance. Sempre que for necessário os dados podem ser consultados sem grande esforço. Contar com a tecnologia, hoje, é essencial para todas as empresas.

Armazenar os dados da oficina de forma digital também faz com que equívocos sejam minimizados. Afinal, quem nunca se deparou com uma dúvida sobre o valor que cobrou por determinado serviço? Ou, qual foi o custo unitário e  total das peças encomendadas?

Com a informatização dos dados isso não acontecerá mais.

Custos Fixos

Conhecer os custos fixos da loja é fundamental para uma boa gestão financeira da oficina.

Para garantir a eficiência da gestão financeira da oficina, é fundamental ter um ponto de partida. O jeito mais simples de começar a organizar as contas certamente é entender o que é gasto de forma recorrente dentro do estabelecimento.

Sem esse monitoramento básico, é impossível fazer uma boa gestão financeira da oficina. Não se pode fazer planejamentos, contratar mais funcionários, reduzir a equipe ou investir em novas máquinas e ferramentas. Para tomar essas decisões, é preciso ter um panorama realístico do que se gasta todos os meses.

Faça uma reflexão financeira e anote todos os custos que se repetem ao longo do ano. Confira alguns exemplos de custos fixos:

  • aluguel da loja física;
  • impostos;
  • pagamento de funcionários;
  • água, luz, telefone, internet;
  • manutenção de equipamentos e outros itens.

Some todos estes pontos e você terá em mãos o valor que é necessário atingir para não ter prejuízo ao final do mês.

Com esse dado valiosíssimo, fica muito mais fácil estabelecer metas e fazer projeções. por exemplo, você saberá quantas ordens de serviços devem ser abertas, quanto cobrar por cada atendimento e quantos funcionários você pode ter em sua equipe.

Fluxo de Caixa

Monitore de perto o fluxo de caixa para uma gestão financeira da oficina mais eficiente.

Depois de calcular e conhecer bem os custos fixo, você deve partir para o controle da movimentação  financeira. Esse monitoramento também é chamado de fluxo de caixa.

Assim como você fez a soma de todos os valores gastos pela oficina, agora faça o inverso. Some todos os valores que entraram na conta da oficina e diminua do custo fixo.

Esse resultado é o seu rendimento de fluxo de caixa. A partir dessa equação matemática é possível verificar onde você está gastando demais e em que área da oficina você está obtendo um bom faturamento. Dessa forma será possível investir em determinado setor, ou reduzir esforços em outro.

Ao fazer essa conta, você encontrará muitos dados que vão se destacar. Alguns deles, que antes não pareciam tão relevantes, podem se mostrar importantíssimos para a gestão financeira da oficina. Monitorando o fluxo de caixa, é possível identificar exatamente o quanto você precisa ganhar para cobrir os custos.

Trabalhe com valores reais

Na gestão financeira da oficina, nunca conte com valores ainda não recebidos.

Um grande erro cometido pelos que administram oficinas é o de inserir no saldo da empresa valores que ainda não foram pagos. Tanto o fluxo de caixa quanto os relatórios de faturamento precisam estar o mais próximos possível da realidade para uma boa gestão financeira da oficina.

Em ocasiões como parcelamentos no cartão de crédito, pagamentos em cheques pré-datados ou serviços ainda em andamento, deve-se esperar o recebimento em si antes de contar com esses valores.

Deixe para colocar na soma do faturamento apenas o dinheiro que já está na sua conta. Essa verba está disponível para utilizar e reinvestir. Caso contrário você pode acabar surpreendido por algum imprevisto. As tabelas de faturamento são usadas para tomar decisões importantes como o quanto investir e quantos produtos comprar.

Não são poucos os relatos daqueles que contavam com alguma quantia a receber e acabaram por ter que arcar do próprio bolso. Leve em consideração que os valores podem não ser devidamente pagos. Até mesmo um pagamento feito fora do prazo pode causar problemas na gestão financeira da oficina se você contava com aquele dinheiro.

Evite essas situações para manter saudável o controle  financeiro da oficina. Trabalhe sempre com números reais e com os valores já recebidos.

Metas e planejamento

Na gestão financeira da oficina você não pode deixar de estabelecer metas e fazer projeções.

Uma das principais características do empreendedor é a ambição e a sede de crescimento. Muito provavelmente, você está sempre buscando melhorar aspectos do serviço prestado em sua oficina.

Diferenciar metas de sonhos, no entanto, é muito importante para que o planejamento deste crescimento seja feito de forma correta.

Meta é aquilo que está ao alcance do seu negócio, basta que alguns esforços sejam realizados e o caminho seja trilhado com dedicação. Sonho é um ideal que se persegue de forma distante, apenas para nortear onde um dia você gostaria de chegar com seu empreendimento.

Através dos fluxos de caixas será possível perceber onde se pode crescer e o que é necessário para tal avanço. As metas podem ser um aumento de duas ordens de serviços por semana, ou conseguir cinco novos clientes por mês. Ou seja, um objetivo que você sabe que será possível atingir mediante algum esforço viável.

Baseado em todos os dados que você organizou sobre a sua oficina, é possível definir metas com muito mais facilidade. Afinal, se você monitora o funcionamento do seu negócio, implementar melhorias é muito simples.

Conclusão

Cuidar da gestão financeira da oficina é o primeiro passo para um negócio de sucesso. Quando você monitora corretamente todos os ganhos e gastos da loja, fica mais simples crescer.

Isso porque você saberá quanto dinheiro tem disponível para investimentos, além dos serviços mais lucrativos. Não esqueça também de fazer uma boa divulgação do seu negócio e ouvir o feedback dos clientes. Essa também é uma ferramenta poderosa no momento de implementar melhorias.

Se quiser mais dicas sobre como melhorar a gestão da sua oficina, leia também esses posts do blog:

Agora que você já conhece práticas que vão melhorar a gestão financeira da sua oficina, é só colocá-las em ação. Você verá resultados imediatos na saúde financeira da empresa. Além disso, notará muito mais organização e facilidade na hora de criar projeções, definir metas e cortar custos.

Gostou dessas sugestões de práticas de gestão? Confira ainda mais dicas no e-book guia de sucesso para serviços automotivos.

E você, o que faz para garantir uma boa gestão financeira da oficina. Nos conte nos comentários e aproveite para perguntar se ficou com alguma dúvida.

 

sucesso serviços automotivos

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

One comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *