Os desafios da gestão familiar em uma oficina

O segmento de manutenção automotiva é amplamente dominado por negócios familiares. É frequente encontrarmos oficinas mecânicas onde marido, esposa e filhos dividem funções, ou aquelas tocadas por irmãos, tios e sobrinhos.

Esse perfil de loja traz desafios. Fazer a gestão familiar é difícil, mas resulta em maior faturamento para o estabelecimento. E esse é um dos temas do nosso curso Oficinas do Futuro.

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e do Sebrae, 9 a cada 10 empresas no Brasil são familiares, e este tipo de estabelecimento representa cerca de 65% do PIB e emprega 75% da força de trabalho do País. No ramo de reparação veicular, o número de negócios geridos pela família passa de 90%.

Em contrapartida, os mesmos estudos apontam que 7 a cada 10 oficinas fecham no primeiro processo de sucessão. Ou seja: as coisas começam a dar errado quando o negócio é transferido de pai para filho ou de avô para pai.

Por esta razão, a gestão familiar em uma oficina é extremamente importante para atingir (e superar) resultados. Saber administrar os negócios e as relações de trabalho entre os parentes dentro da loja e separar o que é pessoal do que é profissional são alguns aspectos fundamentais para manter o estabelecimento rentável.

Nós vamos te ajudar na gestão familiar de sua oficina com dicas que vão auxiliar você, e seus parentes, a aumentarem a receita do seu negócio.

Separar casa do trabalho

O primeiro passo, e talvez o mais difícil, é não misturar as coisas. Deixar os problemas em casa e não os levar para a oficina, e vice-versa. Não é tarefa simples, mas básica e imprescindível em qualquer negócio familiar.

Então, você, gestor ou gestora, sua esposa ou seu marido e seus filhos ou irmãos e irmãs precisam separar a emoção do dia a dia dos laços parentescos da gestão familiar de sua oficina. Em outras palavras, racionalize as relações profissionais dentro da loja e administre a empresa – e não as emoções.  

A gestão em família é quando se consegue, efetivamente, administrar o relacionamento entre todas as pessoas que vivem sob o mesmo teto e que vão estar juntas também na empresa.

Equilíbrio na gestão familiar

Em um negócio familiar, ainda mais com pais e filhos no comando, o conflito de gerações é inevitável. A diferença de idade traz diferentes percepções e visões sobre o negócio. Por isso, é preciso equilibrar a experiência com a abertura para a inovação.

Impor sua vontade e seu modo de gestão familiar da oficina só porque você é pai ou mãe, tem experiência de 10, 20 anos no ramo, não significa que seja uma receita infalível de sucesso. Deve-se estar aberto a novas ideias e debatê-las no ambiente de trabalho.

Então, encontre um equilíbrio entre a experiência adquirida na oficina com as ideias das gerações mais recentes. Administre a sua vontade sem imposições, teste práticas novas sugeridas pelos filhos e molde-as com a sua vivência dentro do negócio.

Gestão familiar oficina mecânica - guia de produtos Havoline

Regras e funções

Defina bem as funções de cada um dos parentes que trabalham na oficina. Todos devem ter ciência dos setores dos quais vão cuidar, dos horários que têm de cumprir – como qualquer funcionário – e autonomia para tomar decisões. Além disso, é necessário evitar interferências de um gestor em uma área que não é a dele.

Na gestão familiar da oficina, deve existir o respeito a cada função e a compreensão de que cada um é responsável por aquela área. Faça reuniões semanais na própria loja para possíveis ajustes e avaliação do desempenho de cada setor.

Gestão digitalizada

Isso serve para empresa familiar ou não. Atualize-se e tenha uma rede digitalizada em sua loja, independentemente do tamanho do negócio. Hoje há diversas ferramentas eletrônicas que vão ajudar – e muito – na gestão familiar da oficina.

Separe uma verba para investir em novos computadores e em uma rede de fibra óptica com boa velocidade e de qualidade. Além disso, adquira softwares que vão dar suporte a você e a seus familiares a fazerem não só a gestão financeira da empresa, como também a fiscal (com o pagamento correto e em dia de impostos) e de pessoal.

Ética e respeito

Boas práticas devem ser passadas de pai para filho, principalmente no que dizem respeito à ética. Mostre para os seus parentes e herdeiros a importância da transparência no trabalho e com os clientes. Fazer os serviços realmente necessários e avisar o cliente previamente dos custos e peças deve ser uma constante na loja.

O respeito também deve se estender ao ambiente de trabalho. Nada de discutir nas dependências da oficina ou trazer as questões pessoais de casa para dentro do estabelecimento, ainda mais na frente de consumidores e outros funcionários.

Rever acertos e reconhecer erros

Faça uma análise constante da gestão familiar da oficina. Volte um pouco no tempo para ver como o negócio estava há um ano e como está agora. Observe os acertos e detecte os erros nesse período para fazer melhorias e aumentar a rentabilidade do negócio.

Ação e reação

Não fique só na intenção e não tenha medo de fazer testes. Colocar em prática novas soluções e ferramentas que possam melhorar a gestão familiar da oficina e também a administração e a rentabilidade é sempre válido.

Caixa a longo prazo

Defina um planejamento financeiro para ter um fluxo de caixa bem estruturado. Isso evita surpresas e permite investimentos ou o uso de custos emergenciais. Até mesmo o pró-labore não deve ser retirado sem que haja planejamento.

Lembre-se de que o pró-labore é o salário que vai fazer você pagar as suas despesas e ele tem que ser proporcional ao tamanho da sua oficina e ao faturamento dela. Qualquer interferência no fluxo de caixa vai impactar negativamente em decisões futuras do negócio.

Plano sucessório na gestão familiar

A sucessão de quem vai cuidar da oficina deve começar com muita conversa. Antes de mais nada, é preciso saber se seus filhos querem mesmo tocar o negócio ou se isso tornou-se uma imposição familiar. Forçar herdeiros a gerirem uma loja ou atuarem em um ramo que não lhes atrai pode decretar a falência do estabelecimento em pouco tempo.

Caso seja um desejo e vontade deles, não basta colocá-los para trabalhar na loja do dia para a noite. Separe um tempo para treiná-los e mostre como funciona o negócio em todas as áreas. Cursos externos de capacitação também são importantes.

Além disso, o plano de sucessão não pode ser “de boca”. Ele deve ser formalizado por um advogado e informado aos herdeiros, para que não haja conflito de interesses nem tenha impacto no futuro da oficina.

 

Quer mais dicas para sua oficina mecânica? Leia estes outros posts no blog:

Gestão familiar oficina mecânica

Texaco Lubrificantes: mais vantagens para o seu negócio!

A Texaco Lubrificantes dá a força que seu varejo precisa. Com seus produtos, você ganha sempre mais, tendo mais retorno do seu dinheiro! Prepare-se para uma verdadeira parceria de sucesso. Fale com um distribuidor autorizado.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *