A importância do planejamento e cálculo da viagem para os motoristas

O cálculo de viagem é um recurso essencial para gestores de frotas que têm como objetivo principal otimizar a logística de transportes de produtos por rodovias.

O transporte rodoviário de cargas (TRC) é responsável por mais de 60% do volume de mercadorias movimentadas no Brasil, com o seu custo representando cerca de 6% do Produto Interno Bruto do País.

Para as empresas, o deslocamento de carga pelas estradas nacionais equivale a mais da metade da receita líquida, chegando além de 60% da receita na agroindústria (62%) e entre as indústrias de alimentos (65,5%).

Somente com organização, estruturação e planejamento de todas as etapas da viagem é possível alcançar uma entrega de qualidade, sem atrasos e com menores custos.

Cabe ao gestor de frota criar as estratégias para que o cálculo da viagem reproduza o que realmente foi planejado pela empresa de transporte, usando a quantidade de veículos estimada e aproveitando bem o tempo disponível para a realização do transporte de produtos.

Como se realiza o cálculo de viagem?

Para que seja realizado bom cálculo de viagem para o motorista, o gestor de frotas deve estar atento ao planejamento da rota.

Planejamento da rota

Atividade essencial no processo do transporte, pois tem como objetivo evitar desperdícios dos recursos e oferecer segurança no percurso, o que irá garantir a efetividade logística.

Identificar a melhor rota é o ponto de partida, mas precisamos conhecer alguns pontos indispensáveis:

Autonomia do veículo quanto ao combustível

Ao conhecermos o consumo do equipamento com a carga transportada, podemos definir os locais de parada, otimizando o processo logístico e reduzindo custos pela concentração de abastecimentos nos postos cadastrados, o que gera ganhos de escala.

Pontos de apoio

Locais previamente determinados para o atendimento no transporte (prevenção para eventuais necessidades de recursos).

Monitoramento dos veículos

Acompanhamento on-line dos veículos da frota para apoio na segurança da atividade e certeza do cumprimento do plano de viagem inicialmente definido.

Telemetria veicular

Tecnologia sem fio de transmissão e recepção de dados que tem a finalidade de monitorar padrões de dirigibilidade que devem ser seguidos pelos motoristas, melhorando a gestão de frota da empresa.

Para o cálculo de viagem, precisamos conhecer a distância e a velocidade do veículo no trajeto, além do tempo destinado ao carregamento e descarga dos produtos transportados.

Tempo total de viagem = tempo de carga e descarga na ida + tempo de viagem na ida + tempo de carga e descarga na volta + tempo de viagem na volta

Exemplo de planejamento para o cálculo de viagem

Uma empresa deseja saber o número de veículos necessários para atender ao volume de carga mensal a ser transportada.

Dados do veículo

  • Peso do chassi = 5.400 kg
  • Peso bruto total do veículo = 35.000 kg
  • Peso do semirreboque = 7.250 kg
  • Peso de outros equipamentos = 350 kg
  • Velocidade operacional igual a 55 km/h na ida e 70 km/h na volta

Dado da carga

  • Carga mensal a ser transportada = 3.900 t/mês

Dados operacionais

  • Tempo de carga e descarga = 85 min na ida e 0 min na volta
  • Distância a ser percorrida = 414 km na ida e 430 km na volta
  • Jornada útil de um dia de trabalho = 8 horas
  • Número de turnos de trabalhos diários = 2
  • Número de dias úteis de trabalho por mês = 25 dias
  • Número de dias previstos para a manutenção por mês = 2 dias

cálculo de viagem

Resolução

O gestor de frota, neste caso, pode determinar a quantidade de veículos que será utilizada para atender o cliente.

No item 1, ele definiu a capacidade máxima de carga que poderá transportar.

No item 2, calculou o número de viagens necessárias para retirar a carga em função da capacidade dos veículos.

No item 3, o tempo total da viagem – cálculo da viagem – apresentado, neste cenário, em minutos.

No item 4, o tempo à disposição que a empresa tem para realizar o transporte, sem onerar a folha de pagamento com horas extras.

No item 5, o gestor tem o número de viagens que um veículo pode executar. O valor 1,06 representa 6% de produtividade.

No item 6, o gestor determinou o número de viagens que cada veículo pode fazer no mês, respeitando os prazos de manutenção.

No item 7, dimensionou a quantidade de veículos para atender à demanda solicitada, podendo definir os custos para este evento baseado nas performances dos veículos e seus respectivos consumos, neste caso para oito veículos da frota.

Bons resultados com o cálculo de viagem

O gestor de frota é essencial nos resultados de uma transportadora, pois detém as informações para a realização de qualquer planejamento utilizando seus veículos.

Para alcançar o resultado previsto no cálculo de viagem e utilização correta da frota, é fundamental que o gestor:

  1. Dedique tempo para o planejamento operacional visando a disponibilização da frota de veículos.
  2. Acompanhe os custos das viagens e compare com o que foi previsto.
  3. Disponibilize os veículos com as manutenções realizadas.
  4. Solicite sempre que possível ao RH treinamentos para motoristas, principalmente relacionados à condução econômica, direção defensiva e tecnologia de caminhões.
  5. Crie rede de pontos de apoio para atendimento aos veículos e condutores.
  6. Possua boa gestão de tempo.
  7. Utilize a rota que proporciona maior produtividade da frota.
  8. Dissemine entre os motoristas a importância do planejamento pessoal na realização das viagens e os cuidados necessários (saúde e bem-estar).
  9. Utilize os recursos disponíveis para a melhoria do processo de transporte.

 

No nosso blog, você encontra mais dicas de como gerir sua frota:

guia treinamento e capacitação dos colaboradores de uma empresa de transporte - cálculo de viagem

Texaco Lubrificantes: tecnologia para levar seu negócio ainda mais longe!

Com a melhor e mais completa linha de produtos do Brasil, a Texaco Lubrificantes se compromete em manter seu equipamento rodando por mais tempo, reduzindo os custos de operação e aumentando a vida útil do seu veículo. Saiba mais em nosso site.

Lubrificantes têm que ter o T de Texaco!

2 comments

  1. Ricardo Silva says:

    Sensacional!!! Parabéns pela matéria!!! O conteúdo foi abordado de maneira muito didática, explicando cada detalhe. Muito obrigado por compartilhar esse conhecimento!!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.