Biodiesel e suas vantagens para o meio ambiente

Por que o uso de biodiesel está crescendo?

O Biodiesel vem ganhando cada vez mais espaço nas discussões sobre o futuro energético e as soluções para a escassez de combustíveis fósseis.

Na verdade, o biodiesel já é conhecido e utilizado há muito tempo. Mas o avanço das pesquisas permitiu que este combustível ganhasse mais espaço como possível solução energética renovável.

O esgotamento dos combustíveis fósseis tem sido discutido amplamente. Muitos concordam sobre a potencial escassez do óleo diesel derivado de petróleo.

O desenvolvimento de novas alternativas de combustíveis é complexo, ao passo que sua demanda é crescente. O diesel é o combustível mais usado em motores pesados, fato que ratifica sua relevância socioeconômica. .

Motores a diesel precisam de manutenção periódica e de produtos específicos que suportem as demandas do trabalho pesado. Separamos alguns conteúdos sobre cuidado e manutenção de motores a diesel, que podem ajudar a gerenciar sua frota!

Que dúvidas pairam sobre o biodiesel?

Do que é feito?

Como é produzido?

Qual seu impacto socioeconômico?

Quais as suas vantagens e desvantagens?

No artigo a seguir, vamos abordar estas e outras questões relacionadas ao biodiesel, com o objetivo de esclarecer suas dúvidas.

Se ao final você ainda tiver perguntas ou queira estender o assunto, pedimos que não se esqueça de deixar seus comentários.

Tenha uma ótima leitura!

O que é biodiesel

Biodiesel é um combustível que serve de alternativa para o óleo diesel derivado do petróleo. É produzido a partir de fontes renováveis, como gordura animal ou óleos vegetais.

A fabricação do biodiesel é realizada  a partir de um processo químico conhecido como transesterificação, que gera dois produtos distintos: a glicerina, utilizada em produtos de limpeza e cosméticos, e os ésteres, família de compostos orgânicos do biodiesel.

Como seu nome indica, o biodiesel somente pode ser utilizado em motores movidos a diesel. Ele pode substituir parcialmente o óleo diesel mineral produzido a partir do petróleo.

História do biodiesel

O manejo de um óleo vegetal com o objetivo de decompô-lo em éster e álcool – a chamada transesterificação – é anterior às experiências de Rudolf Diesel.

Os primeiros testes com óleos vegetais aconteceram no ano de 1853, realizados pelo cientista Patrick Duffy. Os testes ainda se concentravam no campo laboratorial, mas seu uso em motores logo passou a ser considerado.

Uma prova de que o uso de óleos vegetais era viável é o fato de que o primeiro modelo de motor desenvolvido por Rudolf Diesel, testado em 10 de agosto de 1893, funcionava unicamente com óleo de amendoim.

Por conta desse evento, diversas fontes consideram o 10 de agosto como “Dia Internacional do Biodiesel”.

O uso do óleo diesel de base mineral (ou derivado do petróleo) passou a ser amplamente aceito por ter melhor adaptação ao funcionamento dos motores da época. Foram relatados diversos problemas de operação de motores com o uso dos óleos vegetais, o que tornou o combustível à base de petróleo a melhor opção.

Mas nunca deixou de se avaliar o uso de óleos de origem vegetal como opção de combustível, especialmente por ser renovável.

A pesquisa e uso generalizado dos biocombustíveis se deu após a crise e a explosão no valor do petróleo e de seus derivados, na década de 1970.

A partir daí, o biodiesel passou a ser produzido em escala industrial. Em diversas aplicações, é capaz de substituir parcialmente os combustíveis de origem mineral.

Propriedades técnicas do biodiesel

O biodiesel têm propriedades que permitem misturá-lofacilmente ao óleo diesel mineral por serem quimicamente semelhantes. Consequentemente, pode ser  usado em motores a diesel, sem maiores adaptações ou mudanças no motor.

É um combustível com lubricidade natural, é biodegradável e atóxico. Além disso, é livre de enxofre, o que ajuda a reduzir a emissão de poluentes.

Matérias-primas do biodiesel

O biodiesel pode ser extraído do óleo de diversas matérias-primas vegetais.

Entre as diversas plantas que fornecem óleo para a produção do biodiesel, destacam-se:

  • Soja – tipo de óleo mais utilizado no mundo; sendo o Brasil e Estados Unidos os maiores produtores.
  • Colza – óleo de Canola; seu uso é mais difundido na Europa.
  • Algodão
  • Palma (óleo de dendê)
  • Girassol
  • Amendoim
  • Mamona
  • Pinhão-manso

O biodiesel também pode ter como origem a gordura animal. Normalmente, utiliza-seo sebo bovino, resíduo da produção de carne bovina.

Dependendo do país (ou região) e também da época do ano, a origem do biodiesel pode variar.

Nomenclatura do biodiesel

O biodiesel é classificado internacionalmente como B100.

No entanto, nos postos de gasolina é vendida somente a mistura de biodiesel com óleo diesel derivado do petróleo. A proporção é determinada pelo município, estado ou país.

Para a proporção de mistura, adotou-se uma nomenclatura internacional, o BXX. O “B” vem de blend (mistura) e “XX” indica a porcentagem do volume do biodiesel na mistura.

Um exemplo é o tipo de mistura utilizada hoje no Brasil: o biodiesel B5. Isso significa que a mistura contém 9% de biodiesel e 91% de óleo diesel derivado do petróleo.

Mas o governo tem como meta incrementar o uso de biodiesel.

Segundo o prof. Donato Aranda, o Ministério de Minas e Energia, aliado a mais de 20 montadoras internacionais e fornecedores, já realizam testes para a adoção nacional do biodiesel B15 e B20 em motores a diesel.

Ainda há discussões, pois alguns fabricantes ainda  que modificações devem ser realizadas na operação dos motores para suportar misturas de biodiesel acima de B15, como diminuição nos períodos de troca dos lubrificantes e/ou uso de lubrificantes de última geração.

Vantagens do biodiesel

  • Fatores econômicos – Como o biodiesel utiliza matérias-primas, em sua maioria, vegetais, a produção do biodiesel fortalece as regiões baseadas no agronegócio. 
  • Energia limpa e renovável – O biodiesel, quando comparado ao óleo diesel mineral, é capaz de reduzir a emissão de Carbono (CO2), além de não produzir outros gases poluentes e agressivos à saúde.

Desvantagens do biodiesel

  • Menor vida útil da mistura de combustível. Maiores cuidados são requeridos no armazenamento das misturas de biodiesel, principalmente em tancagens com pouco giro.
  • Maior tendência a formar diluição no óleo lubrificante. Quanto maior o percentual de biodiesel maior a tendência de incrementar a diluição por diesel no lubrificante. Assim menores períodos de troca de lubrificante podem ser requeridos à medida que o governo for aumentando a mistura obrigatória de biodiesel.
  • Maior tendência a oxidação – Óleos de alta qualidade e/ou última geração são requeridos para garantir a proteção adequada aos motores.

Biodiesel no Brasil

O protagonismo brasileiro no desenvolvimento e produção do biodiesel é histórico. Foi o brasileiro Expedito Parente que, na crise do petróleo dos anos 70, decidiu pesquisar e desenvolver novas fontes de energia renováveis, como os óleos vegetais.

Foi Expedito Parente o responsável pelo desenvolvimento e criação da primeira patente do mundo para a produção em escala industrial do biodiesel – a patente PI – 8007957 “Processo de Produção de Combustíveis a partir de Frutos ou Sementes Oleaginosas”.

Infelizmente, o Governo Brasileiro não teve interesse na adoção do sistema como método de produção primário de biocombustível, dando mais atenção ao Programa Nacional do Álcool.

biodiesel

Apesar da falta de interesse inicial, o Brasil é hoje o segundo maior produtor de biodiesel do mundo. Ficamos atrás somente dos Estados Unidos.

Isso ocorre, pois a produção de soja brasileira permite utilizar grande parte do seu excedente na produção do óleo diesel de soja.

A geografia brasileira apresenta vantagens na questão da agronomia, tanto pelo clima – temperatura e chuvas, quanto pelo tamanho e qualidade das terras cultiváveis.

Todos esses fatores permitem ao Brasil se posicionar como um dos maiores produtores de óleos vegetais. Portanto, destacar-se como um dos maiores geradores de energia renovável do mundo.

O Programa Biodiesel, lançado pelo Governo Federal em 2004, prevê que terras inapropriadas para o plantio de bens alimentícios podem ser utilizadas, visando a produção de óleos vegetais.

Além da soja, o Brasil produz óleos à base de babaçu, palma, girassol, amendoim e mamona. Os produtores têm pesquisado a viabilidade da manufatura de biodiesel a partir de óleo de pinhão-manso que,  no entanto, não tem demonstrado resultados expressivos.

biodiesel

Conclusão

O biodiesel já se mostra como uma excelente alternativa para redução do consumo do óleo diesel mineral derivado do petróleo.

Seja em questões técnicas, econômicas e socioambientais, o biodiesel traz melhorias comerciais para o Brasil. Além disso, é uma fonte de energia limpa e renovável.

Abaixo, separamos alguns materiais que podem auxiliar na gestão de sua frota. Uma colaboração para a escolha certa de óleos, lubrificantes e combustível para os caminhões.

Deseja melhorar o desempenho da sua frota e reduzir seus custos com manutenção? Conheça a linha de produtos Ursa Texaco e veja como ir mais longe com qualidade.

Não se esqueça de deixar seu comentário abaixo, caso tenha mais dúvidas acerca do biodiesel. Obrigado por ler nosso artigo!

calculadora ursa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *