Seguro de transportes: prevenir é a solução

Você sabia que a maioria das grandes empresas contam com seguro de transportes?

O seguro de transportes é uma forma simples de calcular o possível prejuízo com acidentes, roubos, desastres naturais e tudo que pode ocasionar na perda de carga, danos aos veículos e até o lucro que se deixa de ganhar em caso de emergências.

Esses sinistros, infelizmente, podem acontecer com o seu negócio. Como eles são completamente imprevisíveis, não é possível contabilizá-los de forma planejada. Então, para não ser pego sem recursos, o ideal é contratar um seguro de transportes completo.

Veja esse outro artigo do blog: importância do óleo diesel e como avaliá-lo.

Dessa forma, você saberá exatamente quanto precisa investir para se proteger de todas as variáveis que podem prejudicar o seu negócio. Claro que existem muitos outros benefícios, como a tranquilidade de trabalhar sem se preocupar com essas coisas.

E também a garantia de que, não importa o que aconteça, você conseguirá contornar os problemas com o apoio da sua seguradora. Por isso, é fundamental que todo gestor de empresas de transportes contrate um bom seguro de transportes.

É o único caminho para evitar grandes prejuízos que colocariam o negócio em risco, reduzindo essa possibilidade de grande prejuízo a zero.

Vamos mostrar como você deve escolher um bom seguro de transportes, o que avaliar na apólice, melhores empresas e vantagens de contar com esse recurso.

Se você quiser enviar alguma dúvida ou sugestão, basta deixar o seu comentário no final desta página.

Boa leitura!

Introdução – Importância do seguro de transportes

seguradora de transporte
Não cometa o erro mais comum entre gestores iniciantes.

O erro que alguns gestores cometem, ao não vivenciarem situações extremas, é considerar que o custo de um seguro de transportes completo é perda de dinheiro.

Entenda, é possível pagar uma apólice customizada durante muitos anos e nunca precisar dela. Isso não significa prejuízo. Imagine que o gestor dessa frota então cancela a apólice e uma semana depois disso, um acidente ocasiona uma perda total no veículo.

Além disso, em caso de óbito, a empresa pode ser processada e obrigada a indenizar uma família por décadas. Entende como é importante ter um bom seguro de transportes?

Imagine uma grande frota de centenas de caminhões. A chance de ocorrer um acidente por mês é muito grande. O Brasil, pelas condições das estradas e imprudência dos motoristas, é um dos lugares mais perigosos para se dirigir.

dicas para reduzir consumo de combustivel

Tipos de seguro de transportes

transportadora
Quem é responsável pela carga? O dono ou a transportadora?

As mercadorias transportadas precisam contar com pelo menos dois seguros. O primeiro é o de transporte, com contratação facultativa por parte do dono da carga para garantir os bens e outro de responsabilidade civil, de contratação obrigatória por parte do transportador para garantir o compromisso de recebimento e entrega da carga.

Esse seguro de transportes, o de responsabilidade civil, garante o pagamento de indenizações para cobrir danos à carga transportada. A contratação é obrigatória, assim como o DPVAT.

Existe outro seguro para o transporte de cargas. Ele é dividido em duas categorias e é contratado pelo vendedor ou pelo comprador da carga. A primeira categoria é a de transporte nacional (para o mercado interno) e a segunda é do tipo internacional. Esse tipo é utilizado no mercado de importação e exportação de mercadorias.

A empresa de transporte rodoviário pode-se contar com 3 tipos de seguro:

RCTR-C: Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Carga

Esse é um seguro obrigatório. Também é conhecido como o seguro para acidentes. Sua principal função é garantir ao transportador rodoviário o reembolso de indenizações.

Caso ocorra acidentes e ele seja obrigado a pagar por prejuízos causados às mercadorias transportadas sob sua responsabilidade, caso ocorra acidente rodoviário durante o transporte como:

  • Colisão;
  • Capotagem;
  • Abalroamento;
  • Tombamento;
  • Incêndio ou explosão.

A cobertura ocorre em todo o território nacional mediante a apresentação do conhecimento de transporte rodoviário, nota de embarque ou de outro documento que comprove a contratação do transporte.

RCTR-VI: Responsabilidade Civil do Transportador em Viagem Internacional (Danos à Carga Transportada)

O RCTR-VI é outro seguro obrigatório e ele é comumente chamado de carta azul. É muito usado na circulação dos meios de transporte no Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai).

Sua função é garantir perdas ou danos sofridos pelos bens ou mercadorias de propriedade de terceiros que são transportados, da origem ao destino final. Claro, desde que causados por colisão, capotagem, abalroamento, tombamento e incêndio ou explosão do veículo transportador.

RCF-DC: Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário por Desaparecimento de Carga

O terceiro tipo de seguro é opcional. O transportador contrata caso queira. O RCF-DC é o seguro contra roubos ou desaparecimento de carga.

Ele complementa bem o seguro de acidente já citado. Sua responsabilidade é

  • Garantir riscos contra roubo de cargas transportadas;
  • Cobrir roubo por ameaça grave ou violência.

Uma das dificuldades nesse tipo de seguro é mensurar os riscos de acordo com a carga transportada e as cidades do itinerário.

Então, o tipo de mercadoria, embalagem, perecibilidade, destino, período coberto, frequência de ocorrências e valores indenizados podem alterar completamente uma apólice da outra. Claro, quanto menor for a frequência e valores indenizados, menor será a taxa de seguro.

Conclusão

equipe transportadora
Você está pronto para contratar um bom seguro de transportes?

Como dito, cada tipo de transportadora possui necessidades e fragilidades diferentes. Por exemplo, uma transportadora de eletrônicos como smartphones precisa se proteger contra assaltos de forma mais robusta do que um transportadora de grãos.

Não deixe de ler nossos outros artigos que podem ajudá-lo na gestão da sua frota:

Por isso, é muito importante avaliar e escolher uma corretora e seguradora de forma estratégica. Eles devem trabalhar como parceiros, fazendo uma análise completa do seu negócio e necessidades.

Somente assim você poderá blindar o seu negócio de forma eficiente contra acidentes, roubos e outros imprevistos.

Se você ainda está montando a sua transportadora, lembre-se de considerar esse custo no seu plano de negócios. Um caminhão com carga pode custar centenas de milhares de reais, e perder todo esse valor de uma vez por ser fatal até para grandes empresas.

Nesse sentido, nunca deixe de contar com um seguro de transportes. É o único jeito de trabalhar com mais tranquilidade e produtividade, ciente de que nada poderá abalar o crescimento da empresa a curto, médio e longo prazo.

Deixe o seu comentário logo abaixo!

Obrigado por ler até aqui!

calculadora ursa

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *