Tipos de óleos lubrificantes: 10 respostas para as dúvidas mais comuns

Os óleos lubrificantes para automóveis são de três tipos: mineral, sintético e semissintético.

Nesse post você vai conferir os tipos de óleos lubrificantes e 10 respostas para as dúvidas mais comuns que recebemos sobre o tema! Vamos lá?

Tipos de óleos lubrificantes

O mineral é o mais tradicional e tem menor preço. Comparado ao sintético ou semissintético, sua tecnologia é inferior. Ele é produzido a partir da combinação de óleos básicos do refino do petróleo mais aditivos. É utilizado principalmente nos veículos mais antigos que funcionam a gasolina ou a diesel.

O óleo lubrificante sintético é produzido a partir da combinação de óleos sintéticos obtidos através de um processo de refino severo do petróleo mais aditivos. Isso permite usar o óleo por mais tempo que os demais, por isso é o mais caro dentre os três tipos. Reduz a oxidação do óleo, evitando a formação de borra e diminui o desgaste das peças do motor do veículo, além de ser mais adequado para veículos mais modernos.

O óleo semissintético é a mistura de óleos básicos minerais com sintéticos e aditivos. Tem preço e qualidade intermediária, possui tecnologia que aumenta a vida útil do motor, reduzindo a formação de depósito, borra e verniz, mesmo em altas temperaturas.Além disso, devemos observar grau de viscosidade e classificação de desempenho do óleo, que podem ser conferidos no manual do proprietário com o mecânico, e ou em ferramentas digitais, como o aplicativo de troca de óleo desenvolvido pela Texaco.

Dúvidas mais comuns

#1 – Para quê servem os óleos lubrificantes?

– Os óleos lubrificantes reduzem o atrito entre as peças metálicas em movimento do motor, reduzindo o desgaste e aumentando a vida útil dos  motores.

#2 – É preciso adicionar aditivos aos óleos lubrificantes da linha Havoline?

– Não, os óleos lubrificantes Havoline já contém os aditivos necessários para o melhor funcionamento e desempenho dos motores de automóveis. Ou seja, não é necessário aditivo complementar.

#3 – Qual é o tipo de óleo com melhor custo-benefício?

– De forma geral, é possível afirmar que os óleos semissintéticos têm qualidade superior aos óleos minerais e preço inferior aos sintéticos, apresentando melhor relação entre valor gasto e frequência de troca. No entanto, o melhor custo benefício está no uso do óleo apontado no manual do usuário, como ideal pela montadora do veículo.

#4 – Vale a pena estender meus serviços para oferecer troca de óleo, na minha oficina mecânica, mesmo em tempo de crise?

– Sim, nesse cenário, os serviços de reparo tendem a aumentar e os óleos lubrificantes de motores das linhas Havoline e URSA se destacam como tecnologias inovadoras. Ampliar os serviços do negócio é a chave para conquistar novos e manter antigos clientes.

#5 – Qual é a importância da viscosidade do óleo?

– O grau de viscosidade define se o óleo é mais fluido ou suficientemente espesso, tanto em baixa, como em alta temperatura. Quanto menor o valor indicado para baixa temperatura, mais fácil fica a partida do motor.
Saiba mais sobre viscosidade, nesse post

#6 – O que quer dizer a viscosidade 5W-30?

– O primeiro número corresponde ao grau de viscosidade do óleo na temperatura de partida com o motor frio e o segundo número é o grau da viscosidade mínima na temperatura com motor em pleno funcionamento.
Veja mais detalhes desse conceito nesse post que desenvolvemos especificamente sobre o assunto

#7 – Por que devo escolher um óleo com o grau indicado pelo fabricante?

– Cada montadora desenvolve tecnologia própria para seus veículos. Por isso indicam qual o grau SAE de viscosidade, que possibilita o melhor desempenho .

#8 – O óleo pode interferir no consumo de combustível do meu veículo?

– Sim, dependendo da viscosidade e do tipo de óleo utilizado, podemos aferir economia de combustível, pois quanto mais fino (menos viscoso) mais fácil de ser bombeado e a bomba de óleo consome menos energia e o motor consome menos combustível para manter-se em movimento. Além da viscosidade, alguns aditivos também contribuem para economia de combustível.

#9 – Quando devo trocar o óleo do meu veículo?

– O óleo deve ser trocado conforme recomendado pelo fabricante: a quilometragem ou tempo limite, o que vencer primeiro. O aplicativo de troca de óleo da linha Havoline auxilia nisso, baixe aqui. Além disso, é sempre importante observar o nível do óleo através do acendimento da luz de checagem do painel ou medindo o nível de óleo com a vareta de nível.

#10 – Como saber qual é o tipo de óleo ideal para o meu carro?

– O primeiro passo é consultar o manual do proprietário que indica qual o grau da viscosidade e o desempenho para cada modelo. Podemos consultar o aplicativo gratuito  “Troca de óleos Havoline” da Texaco, disponível para Android e iOS.

Sobre as dúvidas mais comuns

Provavelmente em algum momento você já passou, ou ainda vai passar por algumas dessas dúvidas. Por isso, preparamos essa postagem e inúmeras outras do nosso Blog. Desenvolvemos um Guia Comparativo dos nossos produtos para ajudar nesse sentido.

É muito comum recebermos dúvidas quanto ao significado dos símbolos técnicos que formam o nome comercial dos óleos, para que servem, qual seu desempenho, como trocar de marca e até as informações do manual: que óleo é possível usar no automóvel.

Também criado para isso, o nosso Guia Digital de Produtos traz todas as informações técnicas e explicações necessárias para a consulta online sobre a troca de óleo.

Esperamos que gostem e até a nossa próxima postagem.


6 comments

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Francisco boa tarde,

      O óleo recomendado pelo fabricante é:

      Havoline Semissintético SAE 5W-30 API SN e ou

      Havoline Sintético Pro DS SAE 5W-30 API SN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *