Óleo 20W-50 Havoline: de SJ para SL

A ANP estabeleceu datas limites para fabricação e comercialização dos óleos lubrificantes para motor API SJ. Com isso, o óleo 20W-50 mineral Havoline Superior API SJ parou de ser fabricado em dezembro de 2015, no entanto, ainda estará disponível nas prateleiras até 30 de junho de 2017.

Após esse prazo, os estabelecimentos não poderão mais vender esse produto sob pena de ações de fiscalização da ANP. Por isso, a orientação é que os empreendedores não comprem grandes quantidades desse óleo.

A informação para os clientes é que passem a comprar o óleo 20W-50 Havoline que o substitui, de classificação API SL, mais moderno e em conformidade com os requisitos da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Nessa postagem vamos detalhar um pouco mais sobre esta mudança.

Confira!

Entenda a inovação

oleo 20w50 antigoDesde a década de 70, os lubrificantes acabados vêm sendo regulados pela instituição competente do setor de petróleo, à época o Conselho Nacional do Petróleo (CNP). A Resolução CNP n° 8, de 27/8/1970 foi a primeira existente, e dentre as suas principais regras, uma era a obrigatoriedade do registro prévio dos produtos e a submissão das especificações físico-químicas no ato do registro.

Desde então vão-se quase 50 anos de resoluções legais nessa área.

Uma das tarefas do órgão regulador é justamente proteger o consumidor quanto ao uso de produtos com tecnologia obsoleta. Níveis mínimos de desempenho dos óleos lubrificantes são estabelecidos a partir dos padrões de diversas entidades internacionais. Por exemplo, o American Petroleum Institute – API , a Association des Constructeurs Européens d’Automobiles – ACEA, a Japan Automobile Standard Organization – JASO e a National Marine Manufacturers Association – NMMA. Além dos especificados pelas montadoras unilateralmente.

O problema da presença de produtos considerados obsoletos no mercado é o da lubrificação inadequada, que ocorre quando há a utilização de lubrificantes que não atendem de maneira satisfatória às exigências dos novos motores. A evolução da tecnologia de motores, impulsionada por medidas mais restritivas para o controle da poluição e economia de recursos naturais, tem proporcionado condições mais severas de operação. Exemplo: maiores taxas de compressão, maior temperatura de operação, menor volume de óleo circulante, entre outras.

Essa condição de severidade, combinada com a renovação da frota e o lubrificante inadequado, diminui a vida útil do motor. Isso pode causar danos com grande prejuízo econômico ao consumidor. Além de gerar alto impacto ambiental com aumento da poluição por emissão de gases nocivos. Por isso, a mudança da classificação mínima de desempenho de API SJ para API SL nos motores à gasolina.

Neste contexto, o avanço da composição dos lubrificantes nas últimas décadas tem sido intensamente demandado pelos novos desenvolvimentos da indústria automobilística, que por sua vez atende às crescentes exigências por melhor desempenho, maior economia de combustível e redução de emissões dos veículos.

A resolução ANP nº 22, de 11.4.2014, Art. 16., estabelece que os níveis mínimos de desempenho a partir de 1º de janeiro de 2017 para óleos lubrificantes permitidos para fins de registro, comercialização, produção ou importação para motores automotivos ciclos Otto (gasolina) os API SL e ACEA vigente.

Óleo 20W-50 Havoline Superior API SL

oleo 20w50 novoÓleo lubrificante mineral recomendado para motores de quatro tempos Flex (ou bicombustíveis), a gasolina, a etanol e GNV, operando em quaisquer condições de serviço que requeiram um produto que atenda às especificações SAE 20W-50 e API SL.

Principais benefícios:

  • Partida fácil do motor
  • Limpeza do motor
  • Longa vida do motor
  • Proteção antidesgaste eficiente

Confira nosso Guia de Produtos para conhecer todas os óleos da linha Havoline. Ao conhecer bem o porquê das especificações para o óleo de um carro, você pode fazer a melhor escolha.

Esperamos ter ajudado!

Gostou desse conteúdo? Comente e envie suas dúvidas ou comentários. Nesse outro post explicamos como a troca de óleo reduz custos de manutenção e é importante no momento de crise no país.

Até a próxima!

Guia de Marketing para automotivos

Especialista Técnico formado pela Universidade Metodista de Piracicaba em Engenharia Industrial Mecânica, Pós Graduado em Marketing. Com mais de 22 anos de experiência no setor de Petróleo, sendo 9 anos na área de vendas de lubrificantes industriais e automotivos, e os demais na área de suporte técnico e desenvolvimento de lubrificantes para mercado brasileiro.

8 comments

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Ivan, bom dia.
      Sim, sempre existe benefício de proteção e durabilidade quando utilizam-se produtos de superior desempenho API.
      Abraço.

  1. Wallace Moraes says:

    Tenho a mesma dúvida do amigo Ivan tenho um Ford Maverick com motor 2.3 ohc 4cc que utilizava na época óleo mineral 20w 40 no qual não se fabrica mais e que tive que passar a utilizar 20w50 …A minha dúvida seria quanto essa mudança da viscosidade de 40 para 50 se traria algum dano ao motor? E outra dúvida com relação a essas trocas de APi mais modernos com mais aditivos que não se enquadrariam aos materiais das peças internas do motor da época..tipo latão,cobre etc.. ? Desde já agradeço a resposta
    Abraço.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Wallace, boa tarde. Tudo bem? Existe uma faixa ampla de viscosidade e não afeta em nada passar de um 20W-40 para 20W-50, ou seja nenhum prejuízo a lubrificação. Existe uma regra de ouro que os API mais novos podem ser usados em motores mais antigos o que não se pode fazer é ampliar período de troca por conta de um API superior. Grande abraço!

  2. Reinaldo Dias says:

    Bom Dia, tenho um siena Fire 2007, motor 1.0 e o meu mecânico orientou a utilizar este óleo 20w50 da texaco, porem o pessoal que realiza a troca de óleo me falou que nao é o especificado, mesmo assim vou acatar o que meu mecânico falou, e você o que me dizer? Obrigado

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Reinaldo bom dia,
      Realmente não é o produto recomendado pela Fiat, você pode utilizar o Havoline Semissintético SAE 15W-40 API SL.

  3. Jeferson Marcondes says:

    Tenho um Vectra 2008, a antiga dona usava o 20W50 já fez mais de 3 troca usando esse óleo o carro tem 273 mil km, quero saber se eu posso usar um óleo mais fino o que vc me recomendaria, porque na indicação para ele e 5W30, mas uns fala que e fino e devido o motor já está muito rodado não e bom usar esse, vou fazer a primeira troca na minha mão, e estou com dúvida se continuo usando o 20W50.

    • Delton Stabelini Delton Stabelini says:

      Jeferson boa tarde,

      Sim você pode usar um óleo mais fino, desde que esse motor não tenha desgaste avançado que provoca queima de óleo e baixa de nível. Se esse seu veículo não apresenta alta reposição e nem vazamentos pode usar um óleo de menor viscosidade por exemplo o Havoline Sintético Pro DS SAE 5W-30 API SN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *